Notícias /

Sesab vacina os servidores contra febre amarela e influenza

27/04/2017 14:54

A partir desta terça-feira (2 de maio), os servidores da administração central da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) podem ser vacinados contra a febre amarela e influenza (gripe). A equipe de vacinação estará no antigo refeitório, no subsolo, atendendo aos funcionários, das 9 às 12h e das 13 às 15 horas. Para ser vacinado, é preciso levar o crachá de identificação ou uma cópia do contra cheque e também a caderneta de vacinação, se tiver.

A vacinação contra a gripe é uma das medidas mais efetivas para a prevenção da influenza grave e suas complicações. A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais, também podendo causar pandemias.

A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após o contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz.

Contra indicações da vacina da gripe: histórico de reações em doses anteriores; alergia a ovo de galinha e seus derivados; pessoas que já desenvolveram Síndrome de Guillian-Barré; pessoas com doenças agudas febris moderadas ou graves devem adiar a vacina até a resolução do quadro, para não atribuir à vacina as manifestações da doença.

Febre amarela

Atendendo a determinação do Ministério da Saúde, a Sesab passou a indicar dose única para a vacinação contra a febre amarela nas áreas com recomendação de vacinação na Bahia. A recomendação do Ministério da Saúde atende a orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A partir de agora, a dose de reforço não é mais indicada, por se considerar que a imunidade protetora se desenvolve dentro de 30 dias para 99% das pessoas que recebem apenas uma dose da vacina contra a febre amarela. A população alvo a ser vacinada são as crianças de 9 meses até as pessoas com 59 anos, tendo como meta a ser atingida 95% nas áreas de recomendação vacinal e também nas temporárias.

A recomendação para pessoas acima de 60 anos é de que só se vacinem se residirem ou forem se deslocar para áreas com transmissão ativa da febre amarela. É necessário que o serviço de saúde faça uma avaliação, perguntando se a pessoa não se enquadra nas contraindicações. Pessoas que fazem tratamentos médicos e estão com a imunidade baixa não podem receber a vacina, por ser de vírus vivo.

Contra indicações da vacina contra a febre amarela: alergia a ovo e seus derivados; imunodeprimido ou em uso de imunoterapia (lúpus, HIV, quimioterapia, doenças neurológicas, problemas crônicos de saúde); gestantes e puérperas que estejam amamentando até 6 meses; pessoas com doenças agudas febris devem aguardar a melhora do quadro para se vacinar.

Em caso de reação adversa grave, deve-se procurar imediatamente o serviço de saúde.

Ascom
/vacina/sesab

Notícias relacionadas