Notícias /

Plantão da Defensoria garante doação de órgãos, em caso inédito

22/08/2017 18:56

Na morte, doar vida. Esse era o grande desejo de Bárbara Jesus da Paz, 40 anos. Ela faleceu na última sexta-feira, dia 18, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral – AVC e ficar internada, por uma semana, no Hospital do Subúrbio, em Salvador. A filha de 12 anos e o companheiro, o vigilante Marivaldo Carvalho, receberam a triste notícia de que ela tinha sofrido morte cerebral ainda na sexta, à noite.

Para cumprir a vontade de sua companheira, Marivaldo recorreu imediatamente à Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos – CNCDO, do Governo estadual. Mas, de acordo com a lei, a autorização da doação só poderia ser feita por cônjuge ou parente, maior de idade, de segundo grau. Portanto, nem ele e nem a filha atendiam aos requisitos.

Com a ajuda da Coordenadoria Estadual de Transplante – CET, Marivaldo procurou a Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA para peticionar autorização judicial para a doação dos órgãos. De acordo com o defensor público Armando Fauaze Novaes, que recebeu a documentação, esse é um caso inédito na Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA. Em plantão, ele ajuizou, em caráter de urgência, a ação no Tribunal de Justiça da Bahia – TJBA, que foi deferida com celeridade pela juíza Juliana de Castro Madeira Campos, no mesmo dia.

A retirada dos órgãos ocorreu no sábado, dia 19, às 22h30, e foram doados os dois rins, o fígado, o coração e as duas córneas. Segundo Fauaze, esse é um dos casos em que você se doa por completo, se motiva e que é extremamente gratificante para o servidor. “Fico muito feliz em ser uma pessoa direcionada por Deus para estar presente naquele momento, para preparar os meios adequados para resolver a situação, e, consequentemente, mostrando a importância da Defensoria Pública para a sociedade”, exclamou o defensor público.

Doação

A médica e coordenadora estadual de transplante da CET, Rita de Cássia Martins Pedrosa, que acompanhou de perto o caso, conta que em quase 30 anos de trabalho na área de doação de órgãos raramente viu tanta disposição da família para cumprir a vontade da doadora. Ela pretende convidar a família de Bárbara Jesus da Paz para, com sua história, protagonizar campanha pró-doações.

De acordo com Rita Pedrosa, o atendimento da DPE/BA e do TJBA, na situação, foi de excelência. “Foram perfeitos comigo, além das minhas expectativas. Ligaram às 23h, acompanharam o caso com zelo, todos participaram do processo, houve sintonia, sabe? Foi uma situação do bem, tudo cooperou para o bem. Foi meu presente de aniversário”, agradeceu a médica, que completou nova idade na sexta.

O Plantão da Defensoria funciona aos sábados, domingos e feriados, na Rua Pedro Lessa, n° 123, no Canela, das 8h às 18 horas. O contato pode ser feito através do telefone (71) 3116-0511.

Fonte: Defensoria Pública

Notícias relacionadas