Notícias /

Hospital Dantas Bião promove palestra sobre Ética na Doação de Órgãos

28/09/2017 17:29

Em comemoração ao Setembro Verde, mês que incentiva o debate sobre doação e transplante de órgãos, a direção do Hospital Regional Dantas Bião, em Alagoinhas, através da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHIDOTT), promoveu esta semana (27), uma palestra com o tema: Ética na Doação de Órgãos: ‘O Que Se Leva Da Vida É O Amor’.

O coordenador da CIHDOTT, Paulo Moura, esclarece que milhares de pessoas aguardam hoje no país a tão esperada notícia de que um órgão ou tecido que tanto precisam está disponível para transplante. “Uma das principais razões da dificuldade enfrentada por milhares de pessoas que aguardam um transplante ainda é a falta de informação a respeito do assunto. Precisamos esclarecer à população sobre a importância da doação e como se dá todo o processo, da captação dos órgãos até o transplante”.

O bioquímico Fernando Rocha, que abordou a doação da medula óssea, esclareceu que pessoas de 18 a 54 anos com bom estado de saúde podem doar. “O processo para a doação de medula óssea é simples, o doador preenche um cadastro de dados pessoais e em seguida é realizada uma coleta de sangue, de 5 a 10 ml para testes de compatibilidade”. Rocha informou ainda que ocorrendo a compatibilidade, o doador é convocado para realizar a segunda amostra de coleta de sangue e realizar exames clínicos para avaliação da punção da medula. “As chances de um doador compatível é uma em cem mil”, finalizou.

O evento contou ainda com sorteio de brindes e a participação de Benigmo Bispo dos Santos, de 95 anos, que percorreu com a equipe da assistência, as enfermarias da unidade, tocando saxofone e alegrando o dia dos pacientes.

Segundo o Ministério da Saúde, que coordena o Sistema Brasileiro de Transplantes, há mais de mil equipes preparadas para realizar cirurgias distribuídas pelo Brasil e 400 unidades prontas para atuarem nessa área. Santa Catarina possui o melhor índice de captação de órgãos no Brasil e o Hospital Municipal São José é um dos três hospitais que mais capta órgãos para transplante.

Ascom Dantas Bião
/Dantas Bião/setembro verde

Notícias relacionadas