Notícias /

Ciave promove II Curso de Intervenção Multidisciplinar na Atenção a Pessoas em Risco de Suicídio

23/10/2017 17:14

O Centro de Informações Antiveneno da Bahia (Ciave), por meio do Núcleo de Estudo e Prevenção de Suicídio (NEPS), realizou esta semana o II Curso de Intervenção Multidisciplinar na Atenção a Pessoas em Risco de Suicídio, no auditório da Faculdade Baiana de Medicina e Saúde Pública, Campus do Cabula, em Salvador.

O curso faz parte da primeira etapa do Projeto de Prevenção do Suicídio/Bahia, elaborado pelo NEPS/Ciave, que tem como principais ações previstas a implantação de 10 Núcleos Regionais de Estudo e Prevenção do Suicídio – NEPS/Regional, seguindo o modelo do NEPS Estadual, e a implantação de um Programa de Educação Permanente. Para os profissionais dos CAPS do interior do Estado, o treinamento ocorrerá a partir do próximo ano.

Segundo a psicóloga e psicanalista Soraya Carvalho, idealizadora e coordenadora do NEPS, a capacitação tem como principal objetivo oferecer informações teóricas e práticas sobre o tema e discutir manejos técnicos do paciente em risco de suicídio nas diversas áreas da assistência: psicologia, psiquiatria, terapia ocupacional, enfermagem, serviço social, dentre outras, visando instrumentalizar os profissionais da saúde mental a desenvolverem uma abordagem com esses pacientes, “baseada em valores técnicos e éticos, livre dos tabus e preconceitos que envolvem a temática do suicídio em nossa sociedade”.

O Programa de Prevenção do Suicídio prevê também a realização de cursos para profissionais da saúde geral e da atenção básica, com o objetivo de capacitá-los a reconhecer os casos de pessoas em situações de risco, através da identificação dos fatores de risco, bem como dos sinais e sintomas envolvidos no suicídio, possibilitando o diagnóstico precoce e encaminhamento para tratamento especializado. Em um segundo momento, esses cursos serão disponibilizados para educadores, policiais, bombeiros, etc.

O Ciave, que é o centro de referência estadual em Toxicologia, registrou no primeiro semestre desse ano a ocorrência de 496 casos de tentativa de suicídio na Bahia por envenenamento, dos quais seis resultaram em óbito.

De acordo com a coordenadora do NEPS, metade das pessoas que cometem suicídio realizam, anteriormente, ao menos uma tentativa de suicídio, sendo este um dos principais fatores de risco de suicídio. Por essa perspectiva, a abordagem, o tratamento e o cuidado dispensados ao sujeito que atenta contra a própria vida se configuram como estratégias determinantes na prevenção de novas tentativas e do ato consumado.

Fonte: NEPS/Ciave
Ciave/suicídiocurso

Notícias relacionadas