Notícias /

Bahia lança serviço de Telediagnóstico para região Sudeste do Estado

07/11/2017 13:07

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), por meio do Núcleo Telessaúde Bahia, passa a implementar a Oferta Nacional de Telediagnóstico com o objetivo de facilitar a realização de exames de eletrocardiograma (ECG) e a disponibilidade de laudos a distância no âmbito da Atenção Básica (AB). A Bahia será o segundo estado do Brasil a fazer parte da oferta nacional do Ministério da Saúde, sendo a região Sudoeste escolhida para primeira fase de implantação, seguida pelas regiões Centro-Leste, Extremo Sul e demais regiões do estado. O evento de lançamento aconteceu nesta segunda-feira (6), em Vitória da Conquista.

O Telediagnóstico em cardiologia amplia o acompanhamento do usuário AB com cardiopatias e qualificação, encaminhamento por meio da Plataforma Nacional, e conta com as parcerias do Centro de Telessaúde Minas Gerais – UFMG, Telessaude – RN – UFRN, Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Mais de 80 pessoas participaram do evento, entre prefeitos, secretários de saúde e profissionais da região Sudoeste, além de representantes do Ministério da Saúde, Estado, COSEMS, UPB e das instituições parceiras. Durante a tarde, os profissionais de saúde dos municípios realizaram treinamento na Plataforma Nacional de Telediagnóstico. O desdobramento desta oferta representa economia para o SUS, e principalmente qualidade de vida para o usuário, uma vez que os resultados dos exames de ECG serão disponibilizados em no máximo 3 horas.

O Diretor Estadual de Atenção Básica, José Cristiano Soster, apresentou dados do Telessaúde Bahia, as etapas de implantação e como foi o processo de eleição dos municípios para essa primeira fase, já que nove municípios da região já poderão solicitar os laudos a distância a partir de agora. “A triagem foi com base nas informações dos eletrocardiógrafos existentes CNES, e das marcas compatíveis com o sistema de telediagnóstico”, explicou. Cristiano reforçou ainda que a oferta qualifica e dá resolubilidade à Atenção Básica, já que todos os pacientes que serão beneficiados pelo serviços devem ser acompanhados pela atenção básica e consequentemente os médicos que poderão solicitar também.

O público assistiu também a apresentação da representante do Ministério da Saúde, Kátia Alves, que trouxe dados gerais da oferta e do andamento do serviço no Acre, e do representante do Telessaúde Minas Gerais, Renato Minelli, que apresentou os resultados do telediagnóstico em Minas Gerais. Conforme estudos de economicidade realizados no estado de Minas Gerais, o investimento em telediagnóstico no período de 2005 a 2016 representou uma redução de aproximadamente 200 milhões de reais em recursos públicos.

A oferta nacional de telediagnóstico conta ainda com educação permanente em saúde para os profissionais das equipes de saúde da família responsáveis pelo acompanhamento do usuário na Atenção Básica do município, por meio de teleconsultorias, webpalestras e cursos online.

Sobre adesão e mais informações: 71 3115-9650/4151

Fonte: Telessaúde Bahia
Telessaúde/diagnóstico

Notícias relacionadas