Notícias /

Palestra sobre saúde do homem marca o início das atividades do Novembro Azul no Creasi

07/11/2017 13:31

O Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do Idoso (Creasi) iniciou o mês de novembro com palestra do médico urologista Victor Hugo Oliveira Melo sobre saúde do homem, ressaltando os preconceitos que giram em torno do assunto e a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

A palestra fez parte da programação da Unidade em virtude do “Novembro Azul”, que tem como objetivo sensibilizar pacientes, familiares, cuidadores e servidores a se cuidarem e darem uma atenção especial à questão do câncer de próstata, alertando que sendo diagnosticado no início, possui mais chance de ser curado.

Até o final do mês, o Centro estará ambientado e realizará atividades nas praças, onde as enfermeiras e assistentes sociais realizarão rodas de conversa sobre o tema, e a equipe do Núcleo de Atenção Gerontológica (NAG) fará abordagens sobre a saúde do homem, nos grupos terapêuticos.

O câncer de Próstata

Segundo informações Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) o câncer de próstata é o tipo mais frequente em homens no Brasil, depois do câncer de pele. Dados do Registro Hospitalar de Câncer da Bahia apontam que 39% dos pacientes do sexo masculino atendidos em primeira consulta no período de 2000 a 2015 tiveram câncer de próstata. Desses pacientes, 58% são idosos (21% encontram-se na faixa etária de 65 a 69 anos, 20% na faixa etária de 70 a 74 e 17% entre 60 e 64 anos).

Novembro Azul

O Novembro Azul é uma campanha realizada por diversas entidades no mês de novembro dirigida à sociedade e, em especial, aos homens, para conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

O movimento surgiu em 2003, na Austrália, aproveitando as comemorações do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, realizado em 17 de novembro. No Brasil, o Novembro Azul foi criado com o objetivo de quebrar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, fazer o exame de toque, e obteve ampla divulgação.

Fonte: Creasi

Notícias relacionadas