Notícias /

Experiência de Telerregulação da Bahia é apresentada no 8º Congresso de Telemedicina e Telessaúde

17/11/2017 18:03

O Núcleo Telessaúde Bahia participou do 8º Congresso de Telemedicina e Telessaúde, realizado em Gramado, entre os dias 14 e 17 de novembro. Com o tema “Telessaúde Transformando Realidades: Tendências e Impactos”, o evento reuniu diversos núcleos de Telessaúde do Brasil, além de profissionais e estudantes interessados em encontros que visam a propagação e o fortalecimento das Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (Tics), com foco em métodos, procedimentos, processos, sucessos e insucessos da Telemedicina e Telessaúde.

Como parte da programação do evento, foi realizado o 5º Seminário Nacional do Programa Telessaúde Brasil Redes, que este ano comemorou 10 anos de implantação. Durante a apresentação da representante do Ministério da Saúde, Marília Tolentino, foi apresentada a linha do tempo do programa, onde a Bahia apareceu no ano de 2017 como projeto piloto de telediagnóstico, junto com o Acre. Oferta esta, lançada no início de novembro na região Sudoeste do estado, que disponibilizará laudos a distância para exames de ECG realizados a partir da Atenção Básica (AB).

Este ano o Telessaúde Bahia apresentou três trabalhos, dentre eles a experiência do estado no processo de implantação da Telerregulação no Ambulatório de Anticoagulação do Hospital Universitário Professor Edgar Santos (HUPES), da Universidade Federal da Bahia (UFBA), localizado em Salvador.

A telerregulação é estratégica e tem potencial para contribuir na redução de encaminhamentos desnecessários. A partir de dezembro deste ano, a oferta em parceria com a UFBA, beneficiará mais de 200 pacientes de 50 municípios da Bahia que utilizam o serviço do hospital. Com a telerregulação do ambulatório, o Telessaúde Bahia fornece apoio especializado para o profissional de saúde, qualifica o encaminhamento, resultando em economicidade para o SUS e resolubilidade na Atenção Básica.

Outros trabalhos também foram apresentados no congresso, com foco em tele-educação e teleconsultoria. Na tele-educação, foi apresentado as ofertas de qualificação dos profissionais da Atenção Básica, frente às doenças emergentes e reemergentes, como a tríplice epidemia (Dengue, Zika e Chikungunya), no qual o núcleo capacitou mais de 12 mil profissionais da AB.

Na teleconsultoria, o enfoque foi os enfermeiros, sendo uma das categorias profissionais que mais solicitam o serviço e com um papel fundamental para a qualidade do atendimento prestado à comunidade, acumulando funções assistenciais inerentes à prática profissional. O estudo levantou mais de 1.460 teleconsultoriais realizadas pela categoria, com 84% de satisfação em relação a qualidade da resposta. Nesta perspectiva, os técnicos do núcleo puderam trocar experiências e buscar parcerias para o Telessaúde Bahia.

O Telessaúde Bahia é uma oferta do Governo do Estado da Bahia, que apoia os municípios na capacitação de profissionais no uso dos seus serviços, por meio de treinamentos presenciais e a distância. A plataforma está disponível em qualquer lugar e a qualquer hora, seja por meio de computadores fixos, portáteis ou dispositivos móveis, é simples e fácil tirar dúvidas e receber informações de forma clara e concisa, com base em evidência científica, que visa a proficiência e melhoria da gestão e qualificação das equipes.

Fonte: Telessaúde
Telemedicina/emergentes

Notícias relacionadas