Notícias /

Delegação do Haiti virá conhecer o modelo de assistência à diabetes da Sesab

05/12/2017 13:12

Com o objetivo de conhecer as políticas e as experiências na prevenção e assistência às doenças não transmissíveis na rede pública, incluindo a diabetes, chega ao Brasil na próxima segunda-feira, dia 11, uma delegação do Haiti. Integram a delegação a diretora da Promoção da Saúde e Proteção do Meio Ambiente, Jocelyne Pierre Louis; representante do gabinete da ministra da Saúde, Maurice Daguilh; a responsável pela formação dos Residentes de Cirurgia, Tamara Georges Descastro; a diretora da Fundação Haitiana de Diabetes de Doenças Cardiovasculares, Nancy Charles Larco, e os consultores da Fundação, Stanley Jeromec e Lucile Chaves.

Ainda na segunda-feira, dia 11, às 9 horas, a delegação do Haiti será recebida pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas. Em seguida, dará início a uma programação que será estenderá até o dia 13, quarta-feira, no Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), unidade da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), onde será recebida pela diretora da unidade, a endocrinologista Reine Chaves, que falará sobre a rede de atenção ao diabetes na Bahia e como está estruturado o Cedeba.

No Cedeba, a delegação da área de saúde haitiana visita os diversos ambulatórios – Multidisciplinar do Pé Diabético, de Oftalmologia, de Educação Doce Conviver, de Diabetes tipo 2. Além disso, a programação prevê apresentações sobre o olho diabético (retinopatia diabética) e seus cuidados, implicações e perspectivas da educação em diabetes mellitus, o direito aplicado ao diabetes e estratégias educacionais.

Centro de Excelência

Referência na assistência à diabetes, obesidade e endocrinopatias, o Cedeba é um dos centros de excelência no Brasil, credenciado pela World Diabetes Foundation, e que teve o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Como centro de referência, a unidade trata os pacientes que já apresentam complicações do diabetes, mas atua também na formação e qualificação de recursos humanos da Atenção Básica. O trabalho tem a participação da equipe multidisciplinar, tendo a educação como ferramenta muito importante.

Embora seja um centro de referência, com foco nos pacientes com complicações do diabetes, obesidade associada a distúrbios endócrinos e endocrinopatias, a demanda espontânea é ainda uma realidade. Para fazer o atendimento, o Cedeba criou, em 2007, o Programa de Acolhimento ao Cidadão( PAC), que disponibiliza atendimento àqueles referenciados ou não, que são atendidos pelo Serviço Social e avaliados quanto ao risco de sua patologia e permanência da matrícula e assistência no centro.

Ascom/Sesab
Cedeba/Haiti1

Notícias relacionadas