Notícias /

Acesso a análogos de insulina cresceu 148% em seis meses no interior da Bahia

21/02/2018 15:08

Em seis meses (de julho de 2017 a janeiro de 2018) cresceu 148% – comparando-se com igual período de 2016/2017 – o acesso dos diabéticos residentes no interior da Bahia aos análogos de insulina de ação basal e ultra – rápida. Esse incremento é resultado da descentralização da dispensação, antes restrita a Salvador e que há seis meses vem sendo feita em 22 Bases Operacionais de Saúde (BOS) e oito Núcleos Regionais de Saúde (NRS), da estrutura da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

A descentralização, além de ampliar o acesso aos análogos, representa mais conforto e comodidade porque evita o deslocamento do usuário para Salvador, problema que se torna mais difícil na Bahia pelo elevado número de municípios – 417 – e extensão territorial do estado, como analisa a coordenadora de Assistência Técnica (COATEC) do Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia(Cedeba), Jamile Neves. A descentralização começou com a publicação da portaria Nº 681, de 9 de junho de 2017, do secretario da Saúde, Fábio Vilas- Boas, que alterou a Portaria 1603, de 14 de novembro de 2012,que instituiu o Protocolo técnico para a dispensação.

Para a advogada Maria das Graças Oliveira dos Santos Sousa, 66 anos, “a descentralização foi um alívio, pois já não preciso viajar todos os meses de Eunápolis no Extremo Sul da Bahia para buscar o análogo de insulina. Muitas vezes eu não estava bem para enfrentar a viagem – são 651 km até Salvador – meu esposo ia no meu lugar levando procuração. “Agora -disse – pego aqui mesmo em Eunápolis. Estou adorando e me sentindo mais tranquila para controlar o diabetes porque é menos um fator de estresse”.

Critérios para inclusão

Foram 164 pedidos nos últimos seis meses contra, 64 no período anterior. Das regiões da Bahia, a Sudoeste ( municípios de Vitória da Conquista, Brumado e Guanambi) é que mais tem demandado análogos de insulina, cuja dispensação é assegurada aos diabéticos em geral (atendidos pelo SUS, planos de saúde e particular), desde que estejam dentro dos critérios técnicos do protocolo.

O diabético, para ser incluído no Programa Estadual de Fornecimento de Insulina deve preencher uma das seguintes condições: apresentar hipoglicemias moderadas de repetiação, duas ou mais vezes por semana, que obrigam o paciente a interromper temporariamente suas atividades, comprometendo sua qualidade de vida; ter diagnóstico de diabetes lábil (grande instabilidade nos níveis glicêmicos, com variações de 50 a 270); apresentar lipoatrofia insulínica em dois ou mais locais de aplicação da insulina; apresentar mau controle persistente do diabetes, caracterizado por níveis de hemoglobina glicada (exame que avalia o nível da glicemia dos últimos três meses) acima das metas; ter feito uso de pelo menos seis meses de insulina humana intermediária NPH.

Cedeba avalia

Como Centro de Referência da Sesab em diabetes, cabe ao Cedeba a avaliação técnica para a dispensação dos análogos de insulina. Com a descentralização, os pedidos no interior são encaminhados ao Cedeba pelos Núcleos Regionais de Saúde. Para a manutenção do diabético no Programa de Análogos de Insulina o paciente precisa manter boa adesão ao tratamento, cuidando também da alimentação e da prática de exercícios físicos, para garantir a redução da hemoglobina glicada – pelo menos 50% do valor excedente a 1% acima das metas definidas de acordo com a idade.

Com a descentralização, o Cedeba em Salvador faz a dispensação dos análogos para diabéticos da capital e Região Metropolitana. No interior, os diabéticos contam com o apoio dos Núcleos Regionais de Saúde de Feira de Santana, Alagoinhas, Ilhéus, Teixeira de Freitas, Juazeiro, Jacobina e Vitória da Conquista, e com as Bases Operacionais de Saúde de Cruz das Almas, Santo Antônio de Jesus, Gandu, Amargosa Itabuna, Eunápolis, Paulo Afonso, Cicero Dantas, Serrinha, Jequié, Itapetinga, Mundo Novo, Itaberaba, Brumado, Irecê, Ibotirama, Boquira, Caetité, Santa Maria da Vitória, Seabra e Guanambi.

Ascom do Cedeba
Cedeba/análogos

Notícias relacionadas