Notícias /

Médicos residentes concluem especialização no Hospital do Subúrbio

27/02/2018 14:23

Cinco turmas do Programa de Residência Médica do Hospital do Subúrbio (HS) concluíram seu período de especialização na unidade e comemoraram o término da jornada de aprendizado nesta terça-feira (27), em evento de confraternização promovido pela diretoria do HS e coordenações. São 13 formandos no total, que realizaram residência em cinco das seis áreas ofertadas pelo hospital: Cirurgia do Trauma, Clínica Médica, Ortopedia e Traumatologia, Pediatria, e Medicina Intensiva Pediátrica.

“O Hospital do Subúrbio tem um objetivo forte de trazer o médico para uma prática mais humanista, individualizada e prazerosa de convívio com o seu semelhante. A nossa residência médica busca resgatar o senso humanístico e de zelo com o outro. Temos como foco a formação de novos valores éticos e de virtudes”, pontuou Lícia Cavalcanti, diretora-geral do HS.

A formação de uma cultura no modo de fazer medicina, imprimindo uma marca própria do Hospital do Subúrbio, foi destacada pelo coordenador de Ensino e Pesquisa, André Gusmão. “Estamos desenvolvendo profissionais com a nossa forma única de fazer medicina, uma verdadeira digital do Hospital do Subúrbio”, disse.

O perfil humanizado do HS foi essencial na formação da médica Sara Vasconcelos. Residente mais antiga do HS, tendo iniciado a residência de Pediatria em 2014 e seguido com a residência em Medicina Intensiva Pediátrica, em 2016, ela relata: “Aprendi a ser uma médica mais humana nos quatro anos que estive neste hospital. Aqui me deparei com profissionais respeitáveis. É um SUS que eu não sabia que existia”. Sara, que se encantou pela abrangência de casos da Emergência e pelo atendimento “de primeira” e linear ao paciente, da porta de entrada até a alta hospitalar, continua no HS e, a partir de agora, como médica assistente.

“Não queremos formar apenas um especialista, e sim um pensador. Formamos médicos compassivos e isso é fundamental para que promovamos o melhor cuidado para o paciente”, afirmou Rogério Palmeira, coordenador médico da Emergência e da Residência em Clínica Médica. Para ele, o aprendizado também ocorre na via oposta. “Aprendi muito com os residentes, a colocar as coisas em perspectiva diferente”.

Iniciado em 2014, o Programa de Residência Médica do HS, que se enquadra na modalidade de ensino de pós-graduação sob forma de curso de especialização, já formou 34 médicos. As especializações têm durações distintas, de acordo com a área escohida. A residência em Cirurgia do Trauma dura um ano, as residências em Clínica Médica, Pediatria e Medicina Intensiva Pediátrica levam dois anos, e três anos é o tempo para concluir a de Ortopedia e Traumatologia. O programa tem expandido sua oferta de especializações. A mais nova delas é a Residência em Cirurgia Geral, que terá sua primeira turma com início em março deste ano.

 Ascom HS
/Hospital do subúrbio/especialização

Notícias relacionadas