Notícias /

Primeira Sessão Temática de 2018 da ESPBA tem enfoque na abordagem ao paciente em risco de suicídio

29/03/2018 11:23

A Primeira Sessão Temática desse ano ocorreu no auditório da Escola de Saúde Pública da Bahia Professor Jorge Novis (ESPBA), em 28 de março, das 13: h30min às 17 h.O evento teve como tema “Abordagem multiprofissional ao paciente em risco de suicídio” e contou com um vasto público presente.

Segundo a psicóloga e coordenadora do Núcleo de Estudo e Prevenção ao Suicídio (NEPS), um serviço do Centro Antiveneno da Bahia (CIAVE), Soraya Carvalho, primeira palestrante da tarde, “o suicídio é um ato, uma escolha radical diante de um drama existencial, uma resposta humana ao sofrimento extremo, uma saída para a dor de existir”. Carvalho realizou a abertura do evento e falou a respeito das especialidades da Clínica Psicanalítica do Suicídio. “O suicídio ou morte voluntária é um fenômeno complexo, determinado pela interação de diversos fatores. Mas, em qualquer que seja o contexto, no suicídio, temos que considerar sempre um sujeito mergulhado em dor, angústia e sofrimento. Portanto, alguém que não precisa de críticas nem julgamentos, mas que demanda respeito, cuidado e compreensão”disse ela.

A terapeuta ocupacional Maíra Oliveira do NEPS deu andamento à Sessão trabalhando sobre o tema ”A terapia ocupacional na abordagem a pessoas com comportamento suicida: experiências e possibilidades”, trazendo este enfoque, além de diversos relatos de pacientes, enriquecendo o conteúdo do evento.

Por fim, a enfermeira do NEPS, Cíntia Mesquita encerrou a tarde de palestras falando sobre “Práticas de Cuidado a Pessoa em Risco de Suicídio” e parabenizou a Escola de Saúde Pública da Bahia por buscar a discussão acerca da abordagem multiprofissional às pessoas em risco de suicídio, considerando a relevância da temática e, sobretudo, a necessidade de se quebrar o silêncio em torno do fenômeno do suicídio. “Nesse sentido, promover espaços de discussão e reflexões contribuem adequadamente  para que tenhamos profissionais e serviços mais preparados, com vistas à efetividade do cuidado e a prevenção do suicídio”, relatou Mesquita.

Ao final, as palestrantes estiveram à disposição para a troca de experiências e esclarecimento de dúvidas com o público presente.

Notícias relacionadas