Notícias /

Boas práticas de atenção ao parto são realizadas no Iperba

03/04/2018 14:33

O protagonismo é da mulher. Este é o verdadeiro lema do parto humanizado, que vem sendo desenvolvido pelo Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba). O parto deve ser realizado de acordo com o desejo da mulher, sempre levando em consideração a sua saúde e a do bebê. Dessa forma, a gestante fica livre para escolher práticas que a faz se sentir melhor.

No Iperba são disponibilizados métodos não farmacológicos que aliviam a dor, tais como o uso da bola suíça, cavalinho, massagem e banho quente. Há uma sala climatizada para o desenvolvimento dessas práticas, que também inclui o uso de essências e músicas relaxantes. Todos os partos normais são realizados em posição não supina, ou seja, a mulher não necessita ficar com o corpo deitado, o que facilita o nascimento do bebê. Outros métodos que estão relacionados à humanização também são desenvolvidas na maternidade: contato pele a pele imediatamente após o nascimento do bebê e aleitamento materno na primeira hora de vida.

As boas práticas de atenção ao parto e nascimento, propostas pela Organização Mundia de Saúde (OMS), são uma das diretrizes da Rede Cegonha, e contribuem para que as contrações uterinas sejam mais eficazes, diminui a indicação do uso de medicações e facilita a oxigenação para o bebê. Um dos indicadores que avalia o uso dessas práticas é a taxa de episiotomia – incisão efetuada na região do períneo para ampliar o canal de parto – que vem decrescendo no Iperba. Em 2015, 18% dos partos tiveram este procedimento realizado, enquanto que em 2017 esta taxa caiu para 10%.

Ascom do Iperba
Iperba/humanização no parto

Notícias relacionadas