Notícias /

Coordenadora do Núcleo de Prevenção ao Suicídio participa de curso no Canadá

23/05/2018 12:16

A psicóloga e psicanalista Soraya Carvalho, idealizadora e Coordenadora do Núcleo de Estudo e Prevenção do Suicídio (NEPS), um dos serviços do Centro Antiveneno da Bahia (Ciave), foi convidada para participar do primeiro curso oferecido a brasileiros que desenvolvem ações em prevenção do suicídio no país. O curso, intitulado “Avaliação de Programas de Prevenção do Suicídio”, é uma iniciativa do Centro de Pesquisas em Suicídio (CRISE) da Université du Québec, em Montreal (UQAM), um dos principais centros de referência em prevenção do suicídio do mundo, e ocorrerá em Montreal, entre os dias 28 de maio e 1 de junho.

Segundo Soraya Carvalho, o curso faz parte da Cooperação Técnica firmada entre a Associação Brasileira de Estudo e Prevenção do Suicídio (ABEPS) e a Université du Québec (UQAM), e tem como objetivo a troca de experiências entre as equipes canadense e brasileira, além de promover a extensão de treinamento às equipes de profissionais. A psicóloga, que também integra a Diretoria da ABEPS, compõe um grupo de 10 brasileiros convidados para participar deste evento.

Considerando os elevados índices de suicídio no Brasil e no mundo, bem como a importância do trabalho de prevenção do suicídio que é realizado há 27 anos na Bahia, através do Ciave, Soraya Carvalho afirma que “é indiscutível a relevância deste curso para aprimorar o trabalho de prevenção que é realizado no NEPS”.

“Além disso”,- complementa, “o convite para participar do curso não poderia acontecer em melhor hora. Estamos com um projeto de ampliação do Núcleo, para transformá-lo no 1o. Centro de Referência Estadual em Prevenção do Suicídio do Brasil”.

O NEPS

O NEPS é um serviço do Ciave que atua na prevenção de suicídios e redução de reincidências da tentativa destes eventos. A equipe do núcleo é formada por enfermeiros, psicólogas, terapeutas ocupacionais, psiquiatras e estagiários de Psicologia, que atende pacientes de todas as idades. O acesso ao serviço se dá através de demanda espontânea ou por casos de tentativa de suicídio identificados em emergências.

As atividades do núcleo foram iniciadas em 1991 e atualmente, segundo a coordenadora do serviço, é referência na Bahia e também está exportando o modelo para outros centros no Brasil. As ações do NEPS incluem orientação aos pacientes e familiares, e também a preparação de equipes de saúde. Segundo a psicóloga Soraya Carvalho, o suicídio é considerado hoje um grave problema mundial de saúde pública. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de um milhão de pessoas morrem por suicídio a cada ano. É a terceira causa de morte entre os jovens no mundo e o Brasil ocupa o oitavo lugar no ranking mundial.

Ascom/Sesab
Ciave/Canadá

Notícias relacionadas