Notícias /

Hospital da Mulher debate a importância da farmacovigilância na prática segura da utilização de medicamentos

24/05/2018 16:57

Profissionais do Hospital da Mulher debateram, na última sexta-feira (18), no I Encontro de Farmacovigilância da unidade, a importância da farmacovigilância na monitorização da prática segura com a utilização de medicamentos.

Idealizado pelo Serviço de Farmácia do hospital, com apoio do Núcleo de Segurança do Paciente, o encontro foi ministrado pela farmacêutica Juliana Ferreira Fernandes e contou com a presença de equipe multiprofissional.

Durante a atividade, foi reforçada a necessidade da farmacovigilância como forma de promover processos de cuidados seguros para as pacientes em toda a cadeia do uso de remédios. “Também foi ótimo para exemplificar de forma clara os tipos de eventos adversos que comumente ocorrem no ambiente hospitalar e que podem comprometer a segurança da paciente”, explicou a farmacêutica Elaine Alves.

“Foi muito gratificante poder contribuir com esse objetivo, pensando principalmente nas principais beneficiadas, que serão as pacientes atendidas na unidade”, afirmou a palestrante e farmacêutica Juliana Ferreira.

Farmacovigilância

Conforme a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a farmacovigilância é definida como a ciência e atividades relativas à identificação, avaliação, compreensão e prevenção de efeitos adversos ou quaisquer problemas relacionados ao uso de medicamentos.

Desta forma, cabe à farmacovigilância identificar, avaliar e monitorar a ocorrência dos eventos adversos relacionados ao uso dos medicamentos causados por desvios da qualidade, assim como inefetividade terapêutica, erros de medicação e uso de medicamentos para indicações não aprovadas no registro, além de uso abusivo, intoxicações e interações medicamentosas.

Ascom HM
HM/ farmacovigilância

Notícias relacionadas