Notícias /

Inaugurado há um ano, Hospital da Mulher é referência no diagnóstico e tratamento da endometriose

24/05/2018 09:39

Cólicas, dificuldade para engravidar e dor na relação sexual. Estes são os principais sintomas que acometem cerca de 10 a 15% das mulheres em idade reprodutiva e que são diagnosticadas com endometriose, um dos agravos que acometem o sistema reprodutor feminino e que dispõe de diagnóstico e tratamento no Hospital da Mulher.

Desde a inauguração, em janeiro de 2017, o Hospital da Mulher já realizou mais de 115 mil atendimentos e 40 mil consultas ginecológicas, sendo mais de 100 procedimentos cirúrgicos e mais de 1.200 consultas voltadas para o tratamento da endometriose.

A paciente Carolina Silva se mostra satisfeita com o serviço ofertado na unidade. “Aqui recebi um atendimento e acompanhamento melhor que em muito hospital particular”, garantiu.

Comum a partir dos 20 anos, a endometriose é uma doença inflamatória decorrente da presença de células do endométrio fora do útero. Estas células podem ser encontradas em locais atípicos como as trompas, ovários e peritônio, o que costuma causar transtornos à vida da mulher, uma vez que causam dores intensas e até mesmo a infertilidade.

Em um serviço integrado e com infraestrutura que garante à paciente todo o acompanhamento necessário, o diagnóstico da doença pode ser realizado no Hospital da Mulher através do exame clínico, de toque ou visual, através de ultrassom transvaginal ou ainda da ressonância ou laparoscopia. Com os exames em mãos, o médico fará um estadiamento da doença, o que permitirá identificar o grau de evolução e assim definirá o tratamento adequado.

“O diagnóstico precoce muda tudo. Então se diagnosticada cedo, a maioria das mulheres pode fazer tratamento à base de hormônios e, muitas vezes, acaba nem precisando de procedimento cirúrgico”, afirma o médico e coordenador de ginecologia do Hospital da Mulher, José Carlos Monteiro.

Embora muitos casos de endometriose sejam tratados de forma simples, o Hospital da Mulher atende casos de alta complexidade. “Com toda modernidade atual, a Bahia nunca teve um serviço público especializado em endometriose. Uma unidade como o Hospital da Mulher, que oferece cirurgia por vídeo e toda a infraestrutura à disposição da mulher, tem um impacto positivo indiscutível na saúde feminina da Bahia. É um divisor de águas!”, garante José Carlos Monteiro.

Ascom do Hospital da Mulher
Hospital da Mulher/umano

Notícias relacionadas