Notícias /

SPM e Hospital da Mulher dão início à execução do Projeto ‘RespeitaAsMina na Saúde’

06/12/2018 16:10

Com a presença de autoridades e colaboradores assistenciais e administrativos do Hospital da Mulher (HM), a Unidade e a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) deram início, na noite desta quarta-feira (5), no Hotel Fiesta, em Salvador, à execução do Projeto didático pedagógico ‘RespeitaAsMina na Saúde’.

Na oportunidade, o secretário de saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, ressaltou o papel de destaque que o Hospital da Mulher e o AME, Serviço de Atendimento às Mulheres Expostas à Violência Sexual, têm alcançado. “No dia 9 de janeiro de 2017, nós inaugurávamos o Hospital da Mulher. Ele tinha desde o seu conceito original a criação de um espaço que viesse a atender as mulheres expostas à violência e hoje nós temos um serviço de referência para todo o estado da Bahia; nós temos um grande cuidado e a vontade de fazer com que ele cresça e seja cada vez mais utilizado como modelo de atenção e atendimento à violência de gênero”, pontuou. “O Hospital da Mulher tem se tornado referência para todo o sistema público de saúde do Brasil, o que muito nos orgulha”, completou.

Idealizado pela SPM, através de um termo de cooperação firmado entre o Governo do Estado da Bahia, as secretarias de Políticas para as Mulheres e de Saúde e o Hospital da Mulher, o ‘RespeitaAsMina’ tem como objetivo promover políticas de atenção integral à saúde da mulher através da capacitação das equipes assistencial, administrativa, de atendimento e segurança do Hospital da Mulher, de forma que seja possível aperfeiçoar, expandir e consolidar o atendimento humanizado, observando os princípios de respeito à dignidade da pessoa humana e da não-discriminação.

“Na minha opinião, o público-alvo é o ponto alto do nosso Projeto porque é aqui que vamos praticar a transversalidade e que nós vamos agir segundo o princípio do SUS de equidade. Isso significa proporcionar a mesma qualificação para diversos profissionais, cada um na sua área, porque a gente entende que a participação dos agentes implicados no atendimento cabe não apenas no atendimento com as equipes assistenciais”, destaca a médica e coordenadora do AME, Serviço de Atendimento às Mulheres Expostas à Violência Sexual do Hospital da Mulher.

Para a secretária de Política para as Mulheres, Julieta Palmeira, o Projeto representa mais uma conquista. “Nós estamos avançando na Bahia com elementos extraordinários que envolvem critérios de qualidade na prestação de serviços – como é o caso aqui da discussão – para as baianas, para as mulheres. Espero que o Projeto seja bem desfrutado, porque aqui estarão as pessoas com mais alta qualidade para fazer isso”, garantiu a secretária de Política para as Mulheres, Julieta Palmeira.

Programação

Dividida em quatro módulos, a programação do ‘RespeitaAsmina na Saúde’ segue até janeiro de 2019.

Os temas foram definidos por uma equipe técnica multidisciplinar, a qual elaborou um conteúdo programático passando por assuntos como humanização, cuidados paliativos para pacientes oncológicas, gênero, saúde para mulher, políticas públicas e sexualidade, além de violência institucional contra a mulher e Serviço AME – espaço de acolhimento integral às Mulheres expostas à violência sexual.

“Entendemos a responsabilidade e o papel participativo, colaborativo e mobilizador que o Hospital da Mulher possui no processo da ampliação de diálogos que envolvam temas importantes como gênero, sexualidade e políticas de saúde para as mulheres. Por isso, o projeto é conscientizador, é transversal e envolve toda a equipe de profissionais na disseminação de uma mudança de pensamento, sendo transmitido para as pacientes e todos ao seu redor”, afirma a coordenadora e representante do Hospital da Mulher no Projeto ‘RespeitaAsMina’ na Saúde, Avana Cavalcante.

 Ascom HM
/Hospital da Mulher /respeitaasmina

Notícias relacionadas