Notícias /

SUS é debatido durante encontro

12/12/2018 17:34

O encontro de Vigilância em Saúde: repensando a rede e a regionalização no contexto SUS-BA começou nesta quarta-feira (12) e se encerra amanhã (13), na Escola de Saúde Pública da Bahia Professor Jorge Novis, em Salvador. Durante a abertura do evento, que foi organizado por equipes da Superintendência da Vigilância em Saúde (Suvisa), o subsecretário da Saúde, Adil Duarte, ressaltou a importância de encontros dessa natureza para discutir o Sistema Único de Saúde (SUS), e avaliar o que “está dando certo, o que deve mudar e onde podemos avançar, mas sem perder de vista os princípios norteadores do SUS”.

Rívia Bastos, superintendente da Suvisa, destacou que sobretudo em momentos de crise, “como é o momento atual”, deve haver ainda mais a união dos profissionais da assistência com a vigilância, pois o SUS sempre será o alvo. “Temos que lutar para que o SUS não morra e esse encontro representa a vontade de cada trabalhador em manter o SUS cada vez mais ‘vivo”, pontua Bastos

Para isso, o evento reuniu representantes das vigilâncias (sanitária, ambiental, epidemiológica e da saúde do trabalhador), dos Núcleos Regionais de Saúde, dos municípios, laboratórios, técnicos em saúde, dentre outros profissionais, com o objetivo de discutirem políticas de fortalecimentos do sistema.

Durante estes dois dias, os participantes vão debater sobre questões como as diferentes perspectivas, modelos e tipologias de redes, regiões e regionalização no contexto complexo e diverso da realidade brasileira; refletir sobre a regionalização das ações de vigilância em saúde e o seu papel na reorientação do modelo de atenção à saúde; discutir propostas orientadoras para a formulação da política estadual de vigilância em saúde e atualização da resolução do sistema estadual de vigilância em saúde, enquanto instrumento operacional das ações no território.

Na ocasião, a coordenadora de Vigilância e Saúde Ambiental da Divisa, Ericka Helena Martins, foi premiada pela elaboração do Guia de Preparação e Respostas do Setor de Saúde aos Desastres, que foi produzido como projeto piloto, juntamente com o Ministério da Saúde e a Fiocruz. De acordo com ela, a publicação servirá para auxiliar as regiões e os municípios a enfrentarem desastres naturais e tecnológicos, como seca, estiagem, inundações, deslizamento e acidentes com produtos perigosos.

 Asco/Sesab
Encontro/vigilância