Notícias /

Cedap lança Manual de Atendimento a pacientes

21/12/2018 16:57

Nesta sexta-feira (20) foi lançado o Manual de Atendimento a HIV/Aids, infecções sexualmente transmissíveis hepatites e atenção à saúde da população trânsgenero, produzido pelo Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (Cedap).

Durante ao evento, o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, parabenizou a iniciativa e ressaltou a importância da obra. Ainda aproveitou a oportunidade para fazer um balanço das ações de 2018.

A proposta da publicação, que reuniu relatos e experiências vividos na unidade, é contribuir para a melhoria da qualidade da assistência. De acordo com a diretora do Cedap, Miralba Freire, como a unidade tem como tripé: assistência, ensino e pesquisa, a produção do livro envolveu médicos, estudantes, pós graduandos, residentes, dentre outros. “Foi uma oportunidade para aprendizado e troca de experiências. A proposta é a produção e disseminação do conhecimento”, afirma Miralba.

A diretora destacou uma das experiências vividas no Cedap que está registrada no livro, que é a implantação do Ambulatório Trânsgenero. “Julgamos importante descrever como tem sido nossa experiência na implantação do núcleo de atenção à população transgenero. Hoje nosso ambulatório está em fase de credenciamento e já estamos caminhando para nos credenciarmos junto ao Ministério da Saúde, para nos tornarmos um ambulatório transexualizador” .

Miralda Freire explica que essa experiência, desde a implantação do nome social, foi a primeira no Estado da Bahia. “Então por isso serviu para matriciamento e para treinamento de outras unidades, por isso queremos contribuir com outras unidades que necessitam fazer adequações no padrão de atendimento, inclusive em unidades que pretendem fazer um atendimento específico à população transgênero”.

No entanto, a diretora, que também é infectologista, ressalta que o Manual não substitui as orientações provenientes protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas do Ministério da Saúde (MS). “Pelo contrário, deve ser tomado como um complemento a essas diretrizes, explanando peculiaridades do atendimento nesta Unidade”, pontua.

Além de Miralba Freire de Carvalho Ribeiro da Silva, Alessandro Henrique Tavares de Farias e Aida Tanajura Moreira foram os organizadores da obra.

Ascom/Sesab
Manual

Notícias relacionadas