Notícias /

Policlínica de Jequié contabiliza mais de 52 mil atendimentos em um ano

22/12/2018 07:30

A Policlínica Regional de Saúde de Jequié, que beneficia pacientes de 26 municípios, completa um ano de funcionamento neste sábado (22), contabilizando mais de 52 mil atendimentos em um ano, sendo 27.609 consultas de especialistas e 24.8814 exames e procedimentos, incluindo pequenas cirurgias, a exemplo de vasectomia. A unidade, que integra o Consórcio Público Interfederativo de Saúde daquela região, possibilitou suprir a carência de exames como ecocardiografia transtorácica, teste de esforço, MAPA, holter e ultrassonografia com doppler, entre outros.

A diretora da Policlínica, Ignês Lopes, revela que programou para o próximo dia 21, sexta-feira, uma reunião para avaliação anual, oportunidade em que serão apresentados para secretários de Saúde, reguladores, trabalhadores da unidade e outros convidados, os serviços prestados ao longo do ano e as possíveis melhorias para o próximo ano. Além disso, serão homenageados os profissionais que receberam maior número de elogios na Ouvidoria.

Para Ignês Lopes, a unidade está alcançando grande número de pessoas que não tinham acesso a consultas e exames com especialistas, inclusive pacientes da zona rural, que estão tendo a oportunidade de acessar esses profissionais devido à disponibilidade de micro-ônibus que os transporta na ida e na volta ao município. Entre os serviços mais procurados, a diretora cita a ultrassonografia e, em função da grande demanda, foram contratados mais dois médicos ultrassonografistas. “Também foi incorporado à equipe um médico endocrinologista, que se somaram aos 21 profissionais médicos que já atuavam na policlínica”, concluiu Ignês.

FUNCIONAMENTO

As policlínicas resultam de uma parceria entre o Governo do Estado e os municípios formados pelos Consórcios Públicos de Saúde. O Governo do Estado investe na construção e na aquisição de equipamentos e micro-ônibus, que no caso específico de Jequié foram R$ 22 milhões. Além disso, o Estado é responsável pelo custeio de 40% do gasto mensal e os outros 60% são divididos entre os municípios consorciados de acordo com o número de habitantes.

O secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, explica que o paciente encaminhado para a policlínica permanecerá em acompanhamento com a equipe de Atenção Básica do município onde mora. “O objetivo é levar atendimento especializado e exames de alta complexidade ao interior, evitando, com isso, que os pacientes se desloquem para os grandes centros urbanos em busca desses serviços”, destaca.

Além de Jequié, participam do consórcio: Aiquara, Apuarema, Barra do Rocha, Boa Nova, Brejões, Cravolândia, Dario Meira, Ibirataia, Ipiaú, Irajuba, Iramaia, Itagi, Itagibá, Itamari, Itaquara, Ituruçu, Jaguaquara, Jequié, Jitaúna, Lafaiete Coutinho, Lajedo do Tabocal, Manoel Vitorino, Maracás, Nova Itarana, Planaltino, Santa Inês, Ubatã.

“A abertura da unidade em Jequié foi mais um passo para a descentralização da saúde na Bahia”, pontua o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, acrescentando que a policlínica presta um serviço ambulatorial especializado de forma humanizada, conforme todas as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS).

Além da unidade de Jequié, outras sete policlínicas já estão em funcionamento. Ao todo, as oito unidades inauguradas na Bahia entre final de 2017 e primeiro semestre de 2018, somam mais de 250 mil atendimentos nas regiões de Guanambi, Jequié, Irecê, Alagoinhas, Feira de Santana, Valença, Santo Antônio de Jesus e Teixeira de Freitas. Outras oito unidades estão em construção: Simões Filho, Barreiras, Juazeiro, Senhor do Bonfim. Jacobina, Vitória da Conquista e Itabuna.

Ascom/Sesab
Policlínicas/Jequiéano

Notícias relacionadas