Notícias /

Hospital Alayde Costa faz balanço do número de atendimentos no Dia Mundial do Rim: 08 de março

11/03/2019 11:20

Nesta sexta-feira (08) também é comemorado o Dia Mundial do Rim, e a intenção da data é alertar e conscientizar as pessoas sobre os casos de doenças renais, principalmente as crônicas, cujos pacientes têm que ser submetidos a sessões de hemodiálise continuamente.

No subúrbio de Salvador, o Centro de Hemodiálise, inaugurado dia 29 de agosto, no Hospital Alayde Costa (HAC), além de realizar serviços de diagnóstico e acompanhamento, disponibiliza 35 máquinas, divididas em duas salas e com capacidade para atendimento de 260 pacientes por mês, sendo 50 deles em casa.

O serviço de Hemodiálise do HAC é o 34º estabelecimento habilitado pelo SUS na Bahia a realizar esse tipo de procedimento. Além do atendimento realizado no local, o Centro disponibiliza o acompanhamento de 50 pacientes em regime de diálise peritoneal domiciliar.

Desde a inauguração do Centro de Hemodiálise já foram realizados mais de dezessete mil procedimentos, sendo: 6. 336 consultas médicas e 11.098 sessões de diálise.

A unidade é composta por uma equipe multiprofissional com médicos nefrologistas, psicólogas, assistentes sociais, técnicos, enfermeiros, além de um laboratório de análises clínicas.

O paciente, morador de Periperi, Marcelino Lopes, 58 anos, faz hemodiálise no Hospital Alayde Costa e garante que o serviço é muito bom.

“Estou satisfeito com o atendimento, além de ser um espaço agradável, percebi que os funcionários estão atentos com todos os pacientes. Ter esse Centro de Hemodiálise nos ajuda muito, passamos várias horas aqui e receber um ótimo atendimento durante esse período é fantástico”.

Importante destacar que o serviço no Centro de Hemodiálise está credenciado na rede SUS para atendimento gratuito, atendendo pacientes de Salvador e municípios do interior, o que traz mais conforto e segurança para doentes renais, que enfrentam um processo de hemodiálise por cerca de 3 a 4 horas por sessão.

Para serem atendidos no hospital, os pacientes precisam ser regulados, através da Central de Regulação do Estado.

 Fonte: Ascom HAC

Notícias relacionadas