Notícias /

HGVC sedia Pré-conferência municipal de Saúde

27/03/2019 14:53

Durante a manhã terça-feira (26), o auditório do Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) sediou uma Pré-conferência de Saúde com o objetivo de levantar propostas e eleger delegados para a Conferência Municipal. que ocorrerá nos dias 08 e 09 de abril.

A Pré-conferência teve como finalidade levantar três propostas inerentes ao HGVC vinculadas aos eixos que foram apresentados no início da reunião. Após apresentação das intenções da Pré-conferência, os servidores foram divididos em três eixos:

Um eixo ficou responsável pela discussão de propostas para efetivação do direito à saúde – discutir quais são as nuances no HGVC e sua relação com o Município e o Estado, quais propostas podem ser feitas para que a unidade garanta e efetive direitos à saúde da população.

O segundo eixo discorreu sobre a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS), sobre a intenção de integralidade, descentralização de serviço, os trabalhadores dos SUS, como construir propostas para que o SUS se consolide usando esse eixo dentro do equipamento do Estado.

O terceiro eixo levantou questões sobre o financiameto, com propostas de ser mais abrangente, por se tratar de um Hospital Estadual, dentro de um financiamento federal, estando ciente ao buscar propostas que valorizem e garantam o financiamento para o sistema público e que isso se adeque ao HGVC.

Ao final da discussão dos eixos, foram apresentadas as propostas de cada um e eleitos os oito delegados (quatro da gestão e quatro trabalhadores), que terão voz e voto na Conferência Municipal de saúde de Vitória da Conquista, e poderão se tornar delegados na Conferência Estadual, onde serão levadas as propostas levantadas na Pré-conferência, sendo elas:

l- Reorganização da triagem desde a atenção básica até a alta complexidade para direcionamento do usuário de acordo o perfil dentro da rede, com atuação direta da regulação e das redes de atenção de modo a garantir o acesso universal e integral em qualquer ponto do sistema sem “atropelar” e superlotar a atenção hospitalar. Neste contexto reorganizar a rede de Saúde Mental, pois só o HGVC está responsável pela urgência psiquiátrica da região.

2 – Ampliar os serviços públicos de saúde de modo que as entidades filantrópicas e a iniciativa privada sejam realmente complementar ao sistema público como preconiza a Lei 8.080/90.

3- Garantir concurso público visando atender o dimensionamento proposto pelas categorias de classe profissional; estender a proposta do plano de cargos e salários para todas as categorias; incorporação da GID ao salário-base; pagamento do incentivo de preceptoria aos profissionais que fazem a atividade de supervisão e acompanhamento dos residentes; fortalecer as ações de Educação do HGVC.

4- Garantir o financiamento para áreas públicas e utilizar a iniciativa privada apenas em caráter complementar com vias a reduzir as políticas de terceirização.

5- Garantir financiamento específico e adequado para a política de assistência farmacêutica hospitalar.

6- Garantir o financiamento suficiente e contínuo destinado prioritariamente para as ações de aquisição e manutenção de equipamentos, capacitação dos recursos humanos e estrutura física do Complexo Hospitalar; organizar e racionalizar a gestão de modo a evitar desperdícios de processos (fluxos, exames, procedimentos, alimentação, energia elétrica, água, etc) e recursos.

7-Reestruturar a Rede de Saúde Mental no âmbito municipal, estadual, garantindo ao usuário um serviço integral e universal e garantir ao trabalhador capacitação, qualificação e condições de trabalho no âmbito da saúde mental.

 Fonte: Ascom HGVC

Notícias relacionadas