Notícias /

Obstetras da rede estadual são capacitados para inserção de DIU no pós parto

06/05/2019 14:25

Médicos obstetras de cinco maternidades da estadual de saúde e da Maternidade Climério de Oliveira, num total de 41 profissionais, participaram nesse final de semana de treinamento de inserção simulada de DIU (Dispositivo Intra Uterino) pós parto e pós aborto. O evento foi organizado pela coordenação de obstetrícia do IPERBA, em parceria com a maternidade Climério de Oliveira, e promovido pelo INTS – Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Gestão Pública, que disponibilizou os equipamentos necessários para o treinamento.

Segundo a médica Roberta Vieira, coordenadora de Obstetrícia da Maternidade do Iperba, a capacitação dos obstetras para o procedimento de inserção do DIU pós parto e pós abortamento é muito importante, por se tratar de um momento em que as pacientes mostram-se mais receptivas. “Além disso, trata-se de um método seguro e de longa duração – 10 anos”, conclui a obstetra.

A médica Jussara Gomes, coordenadora de Obstetrícia da Maternidade Albert Sabin e uma das responsáveis pelo protocolo estadual que garante o fornecimento do método anticoncepcional para as parturientes atendidas nas unidades da rede estadual, explica que em algumas maternidades o método já vinha sendo ofertado, de modo individualizado, e que o objetivo principal é ampliar essa oferta.

Ainda de acordo com a obstetra, a inserção do DIU é uma oportunidade de as mulheres adotarem um método de planejamento familiar “efetivo, seguro e precoce, que talvez não tivessem a oportunidade de aderir em outro momento”. A inserção do DIU pós parto ou pós aborto deve ocorrer entre 10 e 15 minutos após o procedimento e, caso isso não seja possível por qualquer motivo, deve ser agendado para um prazo máximo de 45 dias.

Na Maternidade Albert Sabin, uma das unidades pioneiras na adoção do procedimento, a estimativa é de que em cada 10 partos, sete mulheres aderem ao método anticoncepcional.

PROTOCOLO

O Protocolo Estadual para inserção de dispositivo intra uterino no pós parto imediato foi elaborado a pedido da diretoria de Gestão do Cuidado da Secretarias da Saúde do Estado (Sesab), pelas médicas Milena Brito, do Iperba, e Jussara Gomes, da Maternidade Albert Sabin,

atendendo a portaria ministerial que dispõe sobre a ampliação do acesso ao DIU no âmbito do SUS.

Foram capacitados profissionais das Maternidades do Iperba, Albert Sabin, Tsyla Balbino, Hospital Geral Roberto Santos, José Maria de Magalhães Netto e Climério de Oliveira.

 

Ascom/Sesab
Iperba/DIU

Notícias relacionadas