Notícias /

Equipe Hospital Regional de Juazeiro e Trio Granah levam música para os pacientes

14/05/2019 17:38

A direção do Hospital Regional de Juazeiro(HRJ) deu início nesta terça-feira (14) ao Programa Musicoterapia, com a parceria do Grupo Musical Trio Granah.

O enfermeiro João Henrique Andrade informa que a iniciativa é do Grupo de Humanização do HRJ e acontecerá a cada 15 dias, com a presença do grupo musical Trio Granah e, essa primeira edição, contará também com a participação do Grupo da Alegria.

“Nosso grupo já vem trabalhando há quatro anos e o projeto de musicoterapia a gente pensou há um bom tempo e acabou se consolidando agora nessa parceria com a Banda Trio Granah, que é bastante conhecida e respeitada na região, e por já ter participado de outros eventos no HRJ”, pontuou João Henrique.

João Araújjo sinaliza que “a música sem dúvida traz leveza a qualquer ambiente, e esse é o nosso intuito maior: aliar a musicoterapia à melhora dos nossos pacientes, bem como o bem-estar dos seus acompanhantes”, comemorou o enfermeiro.

Rafael, Anselmo e Domingos, membros do Trio Granah, e a empresária Beatriz Bitencourt, elencaram que já integraram outras iniciativas semelhantes e resolveram abraçar o “Musicoterapia” do Hospital Regional de Juazeiro, principalmente porque faz bem ajudar aos semelhantes, mas também porque funciona como se fosse um agradecimento à sociedade pelo reconhecimento e sucesso do grupo”.

EMOÇÃO E GRATIDÃO

Maria Eugênia, paciente do HRJ, ficou encantada com o grupo e garante que a música fez ela se animar.

“Que momento lindo, alegre e emocionante, fiquei encantada com tudo que vi e ouvi; jamais imaginei que um hospital realizasse algo assim. Garanto que até me sinto melhor, estou mais animada e com a autoestima elevada. Aproveito para agradecer a todos os envolvidos, toda equipe do hospital por organizar tudo isso, ao trio Granah e ao grupo da Alegria. Foi incrível!”.

O autônomo Fábio Santiago está acompanhando seu pai na unidade e também se surpreendeu com a chegada do grupo na enfermaria.

“Fiquei surpreso quando vi pessoas entrando no quarto cantando e trazendo alegria para os pacientes. Coisa mais linda. Meu pai de 89 anos sentou na cama e começou a cantar com o grupo. Sensação única, jamais esquecerei e serei eternamente grato a todos que contribuiram com a alegria de meu pai”.

A emoção também tomou conta do paciente de 68 anos, João Paulo Figueredo.

“Estou emocionado porque a gente quando fica um certo tempo no hospital fica angustiado, querendo ir para casa, mas com a chegada do pessoal, todo animado, resgatei meu ânimo e percebi que esse período aqui é passageiro, logo ficarei bom e voltarei para casa. Esse momento me deu forças para continuar firme meu tratamento porque tenho uma vida inteira pela frente”., garantiu o paciente enxugando as lagrimas geradas pela emoção.

 Fonte: Ascom do HRJ

Notícias relacionadas