Notícias /

Sarau da Gentileza na celebração do São João dos servidores do Cedeba

10/06/2019 14:05

“Gentileza é como um trabalho sem remuneração/um trabalho voluntário que faz bem para o coração. No trabalho ou na escola, e no trânsito também/praticando a gentileza tudo pode correr bem”. Estes versos e muitos outros – total de oito poemas – serão recitados no Sarau da Gentileza,no próximo dia 27, por servidores do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba), a partir das 10h30 na sala de reunião.

O Sarau, uma ação do Projeto “Gentileza Gera Gentileza”, lançado pelo Serviço Integrado de Atenção à Saúde do Trabalhador (Siast), /Cedeba, ano passado, vai dar um sabor especial à celebração dos festejos juninos que será o São João da Gentileza. Para sensibilizar e ampliar a integração dos servidores foram criados quebra-cabeças com trechos dos poemas, para serem montados. A mobilização acontece de setor em setor e ganha animação com “degustação” – cinco minutos apenas – de terapia do Yoga do Riso, sob a orientação da terapeuta Helena Matos.

O Siast e a Coordenação de Desenvolvimento de Pessoas estão juntos na celebração do São João da Gentileza, porque o Projeto Gentileza, como explica a psicóloga do Siast, Viviane Oliveira, trabalha busca da integração de todos os setores e na reflexão da necessidade de cuidar do outro e também se cuidar.

Sensibilizar

Os organizadores do Projeto Gentileza gera Gentileza, desde o lançamento vêm apostando na música e na poesia para sensibilizar os colaboradores. Um dos poemas do Sarau enfatiza a riqueza da gentileza: “Gentileza não é cara e vale tanto/ser gentil é ser rico de verdade/é ser rico de alegria e bom humor/é falar com licença,obrigado/é dizer bom/dia até calado”.

Os versos da paródia (música Asa Branca), cantados no lançamento do Projeto reforçam a importância da gentileza para o bem-estar individual e coletivo: “No trabalho com os colegas/viva sempre em harmonia/seja gentil com toda a equipe/Pra todo dia ter alegria. Fim da tarde/ao regressar para casa, já cansado/Vai constatar que a gentileza/sempre nos faz/ um bem danado”

Notícias relacionadas