Notícias /

Desempenho dos Centros Regionais de Saúde do Trabalhador é apresentado durante encontro na Sesab

19/07/2019 15:14

Secretários de Saúde dos 15 municípios do Estado onde estão implantados Centros de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (Cerest) se reuniram na manhã de hoje, na Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), durante o 6 Encontro de Gestores Municipais de municípios sede de Cerest Regional.

O encontro, que teve a participação da diretora de Vigilância da Saúde do Trabalhador (Divast), Letícia Nobre, e da superintendente de Vigilância da Saúde (Suvisa), Rívia Barros, foi instalado pela chefe de gabinete da Sesab, que destacou a importância do evento como forma de avaliar o desempenho dos Centros Regionais de Saúde do Trabalhador.

De acordo com Letícia Nobre, diretora da Divast, o encontro de gestores municipais de municípios que possuem Centros de Referência em Saúde do Trabalhador é realizado anualmente, com o objetivo de compartilhar os resultados alcançados pelos serviços, além de conhecer possíveis dificuldades enfrentadas por seus gestores e, a partir daí, definir o que ser feito para que sejam implementadas melhorias para o próximo período.

AÇÕES DE ASSISTÊNCIA

Ainda conforme a diretora da Divast, as ações de assistência à saúde do trabalhador, é importante salientar que nos últimos anos, a Política Nacional de Saúde do Trabalhador vem indicando uma maior ênfase no fortalecimento das ações de vigilância, “ao tempo que sinaliza a ampliação e descentralização da atenção integral à saúde do trabalhador em toda a rede de atenção à saúde do trabalhador.”. Durante a apresentação, foi observado que no ano passado (2018), houve um incremento de 62% em relação ao número de trabalhadores atendidos pelos Cerest em 2017 – 4.061. Desse total, 35% dos casos foram investigados no atendimento e 58% tiveram diagnóstico de relação da doença com o trabalho.

Com relação às ações de atenção à saúde do trabalhador, houve um incremento, em relação ao cano de 2017, para a maiori9a das categorias assistenciais analisadas, como nas emissões de CAT (387),com 101 a mais de comunicações emitidas pelos Cerest vem relação ao ano passado, tendo as unidades de Camaçari, Salvador e Jequié emitidos maior nú8mero de comunicações emitidas – respectivamente 222, 51 e 46.

No tangente a consultas médicas, os Cerest de Salvador (590), Camaçari (544), Feira de Santana (368) e Vitória da Conquista (364) foram as unidades que mais registraram o serviço, em oposição aos centros de Conceição do Coité (47), Alagoinhas (45), Caetité (23) e Juazeiro (12), que tiveram o menor número de registros.

Outro ponto levantado por Letícia Nobre foi a resolução número 603 do Conselho Nacional de Saúde (CNS), que aprovou o relatório da Câmara Técnica da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador, propondo a reorganização da Atenção Integral à Saúde dos Trabalhadores no SUS, com o objetivo de desenvolver um novo modelo de reorganização dos Cerests, com vistas à correção das assimetrias existentes entre as diversas regiões e em atendimento às realidades locais. “Devemos criar um grupo para analisar e ver como organizar a nossa rede a partir dessa resolução”, conclui Letícia Nobre.

 

Notícias relacionadas