Notícias /

ARTIGO: A receita da Saúde regionalizada

02/08/2019 07:56

Artigo publicado no jornal A Tarde, em 2 de agosto de 2019.

Em menos de um mês inauguramos mais três Policlínicas Regionais de Saúde no interior da Bahia: em Paulo Afonso, Juazeiro e Vitória da Conquista. Já são 11 em operação e chegaremos a 20 unidades até o final deste ano.

Para quem ainda não conhece esse equipamento de saúde que vem revolucionando a saúde em todas as regiões onde foram instalados, as Policlínicas são como aquela clínica ou hospital onde muitos estão acostumados a realizar exames e consultas com especialistas. Só que maior (bem maior; são mais de 3.000 m2 de área construída). São clínicas de diagnóstico e acompanhamento ambulatorial especializado, que estão preenchendo um vazio entre a consulta do médico no posto de saúde e os hospitais. São destinadas à prevenção primária e secundária de doenças de maior complexidade, que não puderam ser resolvidas com o clínico geral do posto.

Cada policlínica oferece especialidades médicas importantes, como cardiologia, neurologia, urologia, otorrino, endócrino, gastro, dentre outras 15, além de exames sofisticados que incluem ressonância magnética, tomografia computadorizada, ecocardiograma, colonoscopia, biópsias e dezenas de outros exames em todas as áreas da medicina. Todo o atendimento é feito com hora marcada, agendado eletronicamente a partir das secretarias municipais de saúde. Isso significa que não há filas para distribuição de fichas, nem pessoas dormindo nas calçadas para serem atendidas. E mais. No dia da consulta o usuário é trazido de seu município em micro-ônibus com ar condicionado e Wi- Fi gratuitos.

Com a inauguração de policlínicas em todas as regiões de saúde do estado, iremos evitar que os pacientes necessitem viajar centenas de quilômetros para a capital do estado, além de significar importante redução de despesas para as prefeituras. O diagnóstico mais precoce e acurado resultará em tratamentos mais efetivos. Estamos levando mais dignidade, qualidade e quantidade de vida para nossa população e mudando a cara da saúde no interior da Bahia.

Um aspecto relevante e inovador do projeto de regionalização da saúde é a criação de consórcios. Através desse modelo, o governo do estado tem injetado dinheiro novo na saúde dos municípios, viabilizado a sustentação financeira do projeto e inaugurado uma nova forma de relacionamento entre os prefeitos, cujo impacto político irá revelar-se ao longo dos próximos anos.

É a política social da regionalização da saúde idealizada pelo Governador Rui Costa que vai se concretizando com sucesso em todo o estado.

Por ora, mais uma etapa vencida. Mas vem vindo mais por aí. Saúde, Bahia!

Fábio Vilas-Boas é Cardiologista e Secretário da Saúde da Bahia

Notícias relacionadas