Notícias /

Ciave completa 39 anos de serviços prestados à população

30/08/2019 14:14

Os 39 de fundação do Centro de Informações Antiveneno (Ciave), órgão da Secretaria da Saúde do Estado inaugurado no dia 30 de agosto, foram comemorados com uma série de atividades, iniciadas na última terça-feira, foram encerradas hoje, com um café da manhã reunindo profissionais, estagiários e colaborados do serviço. Na oportunidade, o diretor em exercício do Centro, Juscelino Nery, lembrou que a data marca também o Dia Estadual de Prevenção às Intoxicações, instituído através da lei 9.205, de agosto de 2004, e falou sobre os “39 anos de história do Ciave, sempre desenvolvendo atividades em prol da saúde pública, combatendo os casos de acidentes tóxicos, que podem trazer sérios transtornos para a população”.

O médico toxicologista Daniel Rebouças, ex-diretor do Centro, também presente ao evento, falou sobre sua trajetória à frente da unidade, iniciada como estagiário, quando ainda era estudante de medicina. “Estamos comemorando os 39 anoso do Ciave entre altos e baixos. A história do centro é feita de desafios, e hoje é referência nacional”, pontuou o ex-diretor, que destacou a criação, na estrutura do

serviço, do Núcleo de Estudos e Prevenção do Suicídio – NEPS – , que oferece atendimento a pessoas que tentaram suicídio. Anda durante o evento dessa manhã, foi lançada a primeira edição do Boletim de Toxicolovigilância, com o tema Acidentes por Animais Peçonhentos. A publicação, que será semanal, na sua próxima edição terá como tema as intoxicações por medicamentos.

EXPOSIÇÃO

Iniciando a programação do aniversário do Ciave, na terça-feira, dia 27, servidores da unidade foram à Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) para participar de uma campanha de estímulo à doação de sangue, praticando esse ato solidariedade. Ontem (29), foi realizada uma exposição no saguão do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), com o tema “Envenenamento: conhecendo e prevenindo”, apresentando os principais agentes causadores de intoxicação e orientações quanto à prevenção desses eventos.

O CENTRO

Contando com uma equipe multiprofissional, com biólogos, enfermeiros, farmacêuticos, médicos, médicos veterinários, psicólogo e terapeutas ocupacionais, o Ciave é o único serviço do gênero no estado. Pelo fato de estar localizado em um hospital geral, a equipe do serviço mantém sua expertise, propiciando um atendimento especializado e embasado no conhecimento prático, sendo um centro de informação e assistência toxicológica de referência para o país, considerado modelo pela Organização Panamericana de Saúde (OPAS) para os países em desenvolvimento.

Em seus 39 anos de atuação, já realizou mais de 200 mil atendimentos, disponibilizou campo de estágio para mais de 1,5 mil estudantes da área de saúde, capacitou cerca de 8 mil emergencistas e 16 mil profissionais de saúde de nível médio, em todas as regiões do Estado. Somente no ano passado, foram atendidos 9.123 casos de exposição humana a agentes tóxicos, registrados mais de 26 mil acidentes por animais peçonhentos e 5 mil casos de intoxicação exógena, através de notificações recebidas pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), ocorridas em todos os municípios da Bahia.

Notícias relacionadas