Notícias /

Hemodinâmica do HGRS é finalista do prêmio Referências da Saúde

05/09/2019 17:38

A hemodinâmica do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), em Salvador, é uma das finalistas da premiação Referências da Saúde, na categoria Qualidade Assistencial. Os representantes do serviço apresentarão o case selecionado no palco do Healthcare Innovation Show, considerado um dos maiores eventos de tecnologia e inovação para saúde, nos dias 18 e 19 de setembro.

“Ampliação da oferta e utilização de serviços de radiologia intervencionista na rede pública de saúde do Estado da Bahia” é o nome do case da hemodinâmica, que teve sua produtividade elevada em 600% desde que foi readequada, em dezembro de 2017. “O incremento se deu tanto em complexidade quanto em volume de procedimentos oferecidos. Em um ano e oito meses, cerca de seis mil pessoas realizaram exames ou tratamentos na unidade”, detalha o coordenador médico do setor, o radiologista intervencionista Gustavo Domingues.

Na avaliação do diretor-geral do Hospital Roberto Santos, o anestesiologista José Admirço Lima Filho, a readequação da hemodinâmica da instituição foi responsável por uma mudança de paradigma em toda Bahia: “até o final de 2017, a hemodinâmica do HGRS não conseguia produzir conforme a capacidade de atendimentos da instituição, que é a maior do Norte-Nordeste e conta com 640 leitos instalados. Procedimentos de alta complexidade, a exemplo de cateterismo, sequer eram realizados. Outros, de baixa complexidade, como arteriografia de membros, eram feitos em uma quantidade que não supria a demanda interna. Depois da mudança de gestão, o setor passou a dar conta não só dos casos de pacientes internados na instituição, mas passou a ser capaz, também, de suprir a demanda de toda a rede de saúde, zerando a fila da Central Estadual de Regulação. Se antes o usuário do Sistema Único de Saúde era atendido no HGRS apenas para passar por exame diagnóstico, hoje, esse mesmo cidadão faz exame diagnóstico e tratamento no local”.

Para elevar a produtividade da hemodinâmica do Hospital Roberto Santos, foram abertos novos turnos de trabalho e duplicada a quantidade de profissionais. Os avanços aconteceram sem impactar no orçamento do Estado, por meio de um trabalho de qualificação do gasto, educação permanente da equipe e setorização da administração.

“Criamos, ainda, ambulatório de radiologia intervencionista para atendimento pré e pós-procedimento. Nesse cenário, os profissionais da hemodinâmica fazem links com outros especialistas da instituição – gastroenterologista, neurologista, neurocirurgião, etc. – para dar suporte ao acompanhamento ambulatorial dos pacientes tratados”, acrescenta o radiologista intervencionista Humberto Álvaro, diretor da RadioClinic (empresa que administra a hemodinâmica do HGRS).

Segundo ele, o investimento em treinamento da equipe resulta também em indicadores positivos no que diz respeito à segurança do paciente. “Seguimos à risca as Metas Internacionais de Segurança do Paciente e já alcançamos em 100% a primeira das seis metas do protocolo, que é a identificação correta do usuário, de acordo com certificação do Núcleo de Segurança do Paciente [NSP-HGRS]. Então, posso afirmar que a excelência no atendimento se deve ao empenho de todo corpo clínico da hemodinâmica”, conta Humberto.

Referências da Saúde – O “Referências da Saúde” é um estudo realizado pela Informa Markets e tem por objetivo selecionar os melhores projetos nas áreas de gestão administrativo-financeira, governança corporativa, gestão de pessoas, tecnologia da informação e qualidade assistencial. Nesta edição do prêmio, 23 finalistas de todo Brasil foram escolhidos para apresentar cases em São Paulo, sendo a hemodinâmica do HGRS a única representante da Bahia.

Notícias relacionadas