Notícias /

UTI cardiovascular do HGRS fecha primeiro ano com 1500 atendimentos

26/09/2019 13:03

O Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) comemorou, nesta quinta-feira (26), um ano de funcionamento de sua Unidade de Terapia Intensiva (UTI) cardiovascular. Desde a abertura do equipamento – que conta com 30 leitos instalados em uma área de mais de 300 metros quadrados – cerca de 1500 pessoas se internaram no local, entre pacientes com doenças cardiológicas, vasculares e dialíticos.

Apesar da boa taxa de ocupação da unidade – que varia entre 80 e 85%, evidenciando a eficiência da gestão dos leitos -, o que mais chama atenção é o número de altas hospitalares, que aumentou em 30%, e o status funcional após a alta da UTI, que aponta melhora em mais de 80% dos pacientes. A média de permanência também é considerada ideal para o perfil de usuário do setor – seis dias.

Na avaliação do diretor geral do HGRS, José Admirço Lima Filho, a abertura da UTI cardiovascular na instituição faz parte de uma mudança no perfil de atendimento iniciada há quase três anos, com foco na otimização da assistência. “Os pacientes ficam menos tempo internados e têm o atendimento adequado justamente no período em que mais precisam, que é no leito de terapia intensiva. É uma ação que nos ajuda a obter resultados ainda mais positivos e alcança quem mais necessita dos serviços de saúde em nosso estado”, destacou.

Os leitos da UTI cardiovascular do HGRS são equipados com câmeras de monitoramento, interligadas à central de enfermagem da unidade. No local, além de enfermeiros e médicos, há técnicos de enfermagem; fisioterapeutas; nutricionistas; psicólogos; assistentes sociais; terapeutas ocupacionais e fonoaudiólogos. Ao todo, são 241 profissionais dedicados aos pacientes ali internados.

Notícias relacionadas