Notícias /

Diretor do HGRS publica artigo sobre mortalidade infantil em revista britânica

17/10/2019 17:59

Diretor médico do Hospital Geral Roberto Santos, o cardiologista André Durães participou do projeto Global Burden Disease, em parceria com a Universidade de Washington. O trabalho, que avalia a mortalidade em bebês e crianças – foi publicado na Revista Nature desta quinta-feira (17), considerado um dos periódicos científicos mais importantes do mundo.

De acordo com Durães, a pesquisa foi realizada entre os anos 2000 e 2017, com crianças menores de cinco anos, em 99 países de baixa e média renda. Concluiu-se, então, que 32% da população estudada vive em distritos cuja mortalidade infantil chega a 25 para cada mil pessoas nascidas vivas e 58% dessas mortes poderiam ter sido evitadas.

“O estudo tem impacto em políticas públicas internacionais, pois permite que a Organização das Nações Unidas [ONU] identifique as taxas de alta mortalidade e saiba quais as áreas precisam de mais investimento, já que foi apresentada muita desigualdade geográfica”, conta o cardiologista.

Segundo ele, desde os anos 2000, diversos países obtiveram sucesso considerável na melhoria da sobrevivência infantil, mas o sucesso individual de cada país era incerto: “um país ‘mascarava’ o outro e a ONU só conseguia visualizar o número total”.

Uma das metas de desenvolvimento sustentável da ONU é, até 2030, acabar com as mortes evitáveis de crianças, conforme lembra André Durães. “Mortes evitáveis são, por exemplo, aquelas causadas por doenças infecciosas, doenças preveníveis, diarreias e desidratação. Ou seja, são as mortes diretamente relacionadas ao tipo de qualidade de vida que tem o cidadão”, completa.

Notícias relacionadas