Notícias /

HGRS conquista quatro prêmios no “Boas Práticas de Trabalho do Serviço Público”

25/10/2019 15:12

Maior hospital público do Norte e Nordeste, o Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) conquistou quatro das dez posições finalistas no Prêmio Boas Práticas de Trabalho do Serviço Público, promovido pela Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb). Foram premiadas as seguintes práticas: Campanha Rumo à Fila Zero de Córnea (2º lugar); Entra, Você é Especial (5º); Day Hospital: Acesso a Cirurgias pelo SUS (6º); e Benefício da Utilização do PICC na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do HGRS (8º).

“Acredito que o fato de termos ficado com 40% dos prêmios seja reflexo do nosso esforço para criar no Hospital Geral Roberto Santos um ambiente favorável ao trabalho inovativo. Fico feliz e muito orgulhoso por contar com uma equipe tão diferenciada. O entusiasmo deles me motiva, me faz querer construir um hospital cada vez melhor para os servidores e, óbvio, para os pacientes”, comemora o diretor-geral do HGRS, José Admirço Lima Filho, que completa: “é sensacional que, mesmo em meio a todas as dificuldades pelas quais passamos atualmente, o Governo da Bahia consiga manter sólido um projeto tão importante de valorização do servidor. O impacto disso na assistência é muito positivo”.

Campanha Rumo à Fila Zero de Córnea
Desenvolvida por servidores do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), a campanha tem o objetivo de reduzir a fila de espera de transplante de córnea a zero. Foi realizada uma ação de conscientização entre os profissionais de saúde para notificação de possíveis doadores, além de mobilização para diminuir a negativa familiar. Como resultado, o tempo de espera por um transplante de córnea caiu de dois anos para nove meses, enquanto a fila passou de 1.300 pacientes para um número inferior a 600.

Entra, Você é Especial
Após perceberem uma lacuna na assistência odontológica aos pacientes portadores de necessidades especiais, os profissionais do HGRS decidiram oferecer um tratamento mais completo. É oferecido atendimento odontológico para pacientes colaborativos, ambulatorialmente, e também para aqueles não-colaborativos, no centro cirúrgico, sob anestesia geral. O projeto já foi replicado, com uma capacitação realizada para os profissionais do Hospital de Base de Vitória da Conquista.

Day Hospital: Acesso a Cirurgias pelo SUS
Criado para ampliar a capacidade do HGRS, o Day Hospital da instituição fechou o primeiro ano de funcionamento com mais de sete mil procedimentos realizados, entre cirurgias de catarata, vesícula, cálculo renal, para mioma, adenoides, amígdalas, varizes, joelho e pequenas cirurgias oncológicas. Trata-se de um projeto inovador para o Sistema Único de Saúde (SUS), pois, sem a necessidade de manter internado o paciente, a unidade consegue aumentar a produtividade e o giro de leitos para priorizar quem realmente precisa permanecer internado. Com o novo equipamento, o Hospital Roberto Santos passou a oferecer atendimento com mais qualidade e em menos tempo, sendo mais resolutivo sem usar toda estrutura hospitalar, como antes era feito.

Benefício da Utilização do PICC na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do HGRS
Com 30 anos de atuação no HGRS, a enfermeira Nalmy Melo foi pioneira ao implantar, na unidade de terapia intensiva neonatal da instituição, a punção venosa periférica com cateter de longa duração, técnica conhecida como Cateter Central de Inserção Periférica (PICC). Com isso, demonstrou o impacto de envolver a equipe na busca de implicar os demais profissionais de saúde no processo de cuidar com um olhar e práticas diferenciadas, pautadas na importância de suas ações diante da potência da equipe de enfermagem na assistência ao binômio mãe/filho de forma humanizada. Essa assistência facilita a interação entre equipe profissional-recém-nascido-mãe.

Anteriormente, todos os acessos venosos realizados na unidade pela equipe de enfermagem eram por punção venosa periférica, que dura em média vinte e quatro horas, resultando em dor e danos físicos bem significativos nos pacientes. Muitas vezes, deixa marcas profundas para o resto da vida.

A ideia da mudança partiu de Nalmy no ano de 1994. Hoje, essa ação tem sido disseminada entre outras unidades do próprio hospital, por meio de atividades de educação permanente e atualização com curso de capacitação, bem como em outros hospitais da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), a exemplo da Maternidade Tsylla Balbino e Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba). Também já foram realizados treinamentos na maternidade Climério de Oliveira, Hospital Pediátrico da Universidade Federal da Bahia (CPPHO) e Hospital Santa Izabel.

Ascom do HGRS

Notícias relacionadas