Notícias /

I Fórum Regional de Saúde para a sífilis e XI Fórum da Rede Cegonha

29/10/2019 11:01

Foi realizado esta semana, no município de Porto Seguro, o I Fórum Regional para Enfrentamento da Sífilis e o XI Fórum da Rede Cegonha. O evento surgiu a partir da avaliação dos indicadores epidemiológicos relacionados ao agravo, que revelaram uma alta incidência da sífilis na região, sendo, no caso da sífilis adquirida, a região com a maior ocorrência no estado da Bahia.

Em relação à sífilis congênita, observam-se dados heterogêneos no território, com incidências variando de 4,2/1000 a 31,8/1000 nascidos vivos, o que denota a necessidade de compartilhar experiências e coadunar ações, no sentido de enfrentar um agravo evitável a partir do tratamento oportuno.

Todos os municípios da região foram representados, alcançando 220 participantes, entre profissionais de saúde, pesquisadores, técnicos municipais das vigilâncias e atenção básica e técnicos estaduais da Base Regional de Saúde de Eunápolis. Ainda estiveram presentes no evento o coordenador do Núcleo Regional de Saúde do Extremo Sul, Rodrigo Kuada; o representante da secretaria Estadual da Saúde, Uelber Calixto; a secretária Municipal de Saúde de Eunápolis, Márcia Quaresma; a secretária Municipal de Saúde de Itabela, Wadla Silva de Andrade Cassiano; a secretária Municipal de Saúde de Santa Cruz Cabrália, Rita Soraia Pereira Alve; o secretário Municipal de Saúde de Guaratinga, João Randrer Alves Castro, e o secretário Municipal de Saúde de Porto Seguro, Kerrys Costa Ruas.

A mesa de abertura contou com a participação dos representantes do NRS Extremo Sul, Secretaria Municipal de Saúde de Porto Seguro, Universidade Federal do Sul da Bahia, Departamento de IST/AIDS/HTLV e hepatites virais do município de Porto Seguro e da Rede Cegonha Regional.

Houve uma apresentação artística, com os adolescentes da companhia de Arte Ed Aquino, composta por jovens que levam mensagens de prevenção e promoção da saúde às suas escolas e comunidades, a partir de músicas e paródias elaboradas pelo próprio grupo. Seguiram-se as palestras com a apresentação do cenário da sífilis no Brasil com ênfase no extremo sul, pelo biomédico sanitarista Alex Miranda, representando a Divep, apresentação do novo protocolo de diagnóstico e tratamento da sífilis em gestante, pela médica gastroenterologista Sandra Regina de Almeida Carvalho e crianças expostas à sífilis pelo médico pediatra Marcelo Caetano do Vale.

Foi apresentada a experiência exitosa no controle da sífilis congênita no município de Porto Seguro, pela enfermeira do SAE Sílvia Daniela, bem como a situação do Hospital Regional Deputado Luís Eduardo Magalhães (HDLEM), pela enfermeira Sahasla Menezes e as atividades do coletivo de mulheres Parto Seguro, pela doula Rita de Cássia. Ocorreu importante mobilização dos participantes, com contribuições para o tema, que culminaram na conformação de um grupo de trabalho regional para enfrentamento da sífilis na região de Porto Seguro.

O grupo atuará como apoio técnico para os municípios, visando o fortalecimento das ações de vigilância e atenção básica, bem como a consultoria clínica, sendo propulsor da elaboração dos planos e formação das câmaras técnicas municipais. São componentes desse grupo dois técnicos de cada município, representante do Distrito Sanitário Especial Indígena, Universidade Federal do Sul da Bahia, técnico estadual da Base Regional de Saúde de Eunápolis, Hospital Regional de Eunápolis e HDLEM.

A primeira reunião deste grupo foi agendada para o próximo dia 26 de novembro, em Arraial D’Ajuda, ocasião em que ocorrerá também o XII Fórum da Rede Cegonha. Apoiaram este evento as seguintes instituições: Unimed Costa do descobrimento, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC, Câmara de vereadores de Porto Seguro e TRR tratamento de Resíduos.

Fonte: Ascom Suvisa

Notícias relacionadas