Notícias /

Caravana educativa do Cedeba ampliou visibilidade sobre Retinopatia Diabética

12/11/2019 17:55

Bem diferente da realidade do consultório oftalmológico, a Caravana educativa com a abordagem sobre “Seus Olhos e o Diabetes”, dentro da programação do Diabetes Azul no Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba) do Novembro Diabetes Azul, deixou a turma bem à vontade para tirar dúvidas, fazer perguntas e compartilhar experiências.

Na avaliação da líder da Oftalmologia do Cedeba, retinóloga Tessa Mattos, a experiência foi muito enriquecedora. “Representou uma oportunidade para reforçar a necessidade dos cuidados para prevenir a Retinopatia Diabética (RD), uma das complicações mais temidas da doença, diante do risco de cegueira. Por ser uma doença silenciosa – explicou – o diabético pode estar enxergando bem, sem nenhuma queixa e já ter algum grau de RD.

A atividade despertou interesse de usuários do centro, de outros ambulatórios, familiares que foram buscar medicamentos, exatamente como é a proposta da Caravana da Saúde planejada pela Coordenação de Educação e Apoio à Rede (Codar do Cedeba) “O pessoal parava para ouvir e aprender”, avaliou Tessa Mattos.

NÃO BASTA TROCAR OS ÓCULOS

Muitos diabéticos acreditam que os cuidados com a visão estão limitados a visitar o oftalmologista para trocar as lentes dos óculos quando sentem dificuldade para enxergar. “E como a RD não coça, não arde. Em resumo, não incomoda, o paciente não dá a atenção”, observa Tessa Mattos.

A RD é diagnosticada com o exame de fundo de olho e o sucesso do tratamento passa pelo diagnóstico precoce, explicou a especialista. O diabético precisa ter muito cuidado com os olhos,porque além da RD, também tem maior risco de catarata e glaucoma

Mas – pontuou – o risco de RD- a principal causa de cegueira na faixa dos 20 aos 65 anos – no diabético cresce à medida em que aumenta o tempo de diabetes. No caso de DM1, depois de 20 anos, 100% apresentam algum grau de RD, e em igual período, 60% dos diabéticos tipo 2 (DM2).

A especialista explicou aos pacientes que, apesar da relação da RD com o tempo de duração do diabetes, é muito importante segundo a especialista em retina, o bom controle metabólico, mantendo a glicemia e a pressão arterial sob controle. Também são fatores de risco as dislipidemias (colesterol e triglicérides elevados) a nefropatia, obesidade, o tabagismo e a gravidez.

Além de ouvir as explicações e tirar dúvidas, os participantes da Caravana da Saúde também receberam o material educativo “Retina em Foco” ajudando a fixar as informações de forma lúdica.

ASPECTOS PSICOLÓGICOS

Os corredores do Cedeba também receberam na manhã de hoje a Caravana da Educativa com os profissionais da Psicologia que discutiram o tema “Convivendo com o Diabetes”, que trouxe muitas perguntas.

Nesta quarta, a caravana trazendo mais informações em saúde continua no Cedeba com o tema “Estratégias para a promoção do Auto Cuidado com os pés na população diabética, com os profissionais do Ambulatório do Pé Diabético do Cedeba.

Ascom Cedeba

Notícias relacionadas