Notícias /

Vacinação, exames com retinógrafo portátil e cuidados com os rins e os dentes no Dia Mundial do Diabetes

14/11/2019 14:26

O cartão de vacinação para diabéticos adultos, lançado hoje pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, na abertura das atividades que marcaram o Dia Mundial do Diabetes, no Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia (Cedeba) já recebeu um anotação importante para os pacientes que se encontravam no Centro de Referência: a vacina pneumocócica 23 muito importante para reduzir mortes e internamentos por infecções graves causadas pelo pneumococo, que podem até complicar doenças cardíacas e a insuficiência renal crônica.

Os diabéticos atendidos no Cedeba conheceram outro avanço: o exame da retina com o uso do “Eyer”, um retinógrafo portátil acoplado ao smartphone que realiza exames de retina de alta qualidade, em poucos minutos, e envia os dados automaticamente para uma plataforma online, possibilitando o diagnóstico remoto. A portabilidade e o custo baixo em comparação ao retinógrafo tradicional ajudarão na democratização do acesso a saúde. Os pacientes foram atendidos pela retinógrafa do Cedeba, Tessa Matos, na Sala de Educação do Cedeba.

DOENÇA RENAL
Bastante interessados e fazendo muitas perguntas, diabéticos participaram da discussão dialogada sobre “Prevenção da Doença Renal em Diabetes”, conduzida pela nefrologista Rita Barreto e pela nutricionista Cristiane Pacheco. A endocrinologista mostrou que a atenção com os rins deve ser redobrada nos diabéticos. E, alertou, o primeiro sinal de problema nos rins é a perda de proteína pela urina. É muito importante mudar o estilo de vida com alimentação adequada, controle da obesidade e da hipertensão. Além, claro, de manter a glicemia sob controle.

A nutricionista focou na importância da alimentação para a saúde e da necessidade de proteger os rins que têm funções muito importantes e seu mau funcionamento interfere na pressão artéria e pode causar anemia. Alimentação mais natural possível – recomenda – pobre em gordura e rica em frutas e legumes (alimentos reguladores que corrigem os erros). É importante diversificar a alimentação, sendo preciso esquecer a idéia de dieta. O diabético pode comer pão, beterraba, batata doce,cuscuz, mas sempre em pequena quantidade. Um alimento que não pode ser esquecido é a água – explicou – principalmente para quem vive em locais de clima quente.

CUIDADOS COM OS DENTES
Os cuidados com os dentes fizeram parte da caravana educativa para os diabéticos sob a orientação da odontóloga Lívia Lopes, que mostrou desde a escovação orreta à necessidade da visita ao dentista pelos diabéticos porque Diabetes e doença periodontal (atinge a gengiva e o osso) mantêm uma forte ligação. O diabetes descontrolado aumenta o risco da doença periodontal e esta, por sua vez, pode alterar o metabolismo da glicose, e consequentemente, dificultarem o controle do diabetes.

Usando material do álbum seriado a odontóloga ensinou como reconhecer os sinais e sintomas da doença periodontal, presente em 75% dos pacientes diabéticos. O trabalho educativo em grupo é diferente do ambulatório porque há troca de conhecimentos, ampliando a discussão. Além das ações de prevenção, o setor de Odontologia do Cedeba faz atendimento ambulatorial, como raspagens e alisamentos radiculares.

Ascom Cedeba

Notícias relacionadas