Notícias /

Núcleo de Educação Permanente do Hospital da Mulher promove debate sobre tipos de violência e atuação do Serviço AME

03/02/2020 16:08

O Hospital da Mulher Maria Luzia Costa dos Santos promoveu, durante o mês de janeiro, em Salvador, o debate “Compreensões acerca da violência contra a mulher e atuação do Serviço AME”.

Promovido pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP), através do Serviço de Atendimento às Mulheres Expostas à Violência Sexual (AME), foram realizados quatro encontros, voltados à equipe multidisciplinar da unidade.

Os encontros integram o cronograma de atividades desenvolvidas pelo Núcleo de Educação Permanente. “Nosso objetivo é trazer um olhar diferenciado e humanizado a cada paciente que precisa do nosso serviço”, afirma a enfermeira referência do NEP Tiana Carvalho.

“O intuito é atualizar todo o corpo profissional – para além dos colaboradores que atuam no serviço – debatendo e exemplificando o que é a violência contra a mulher, quais os tipos de violência existentes e a dinâmica de funcionamento do Serviço AME”, explica a psicóloga Mariana Pinheiro. “A partir disso, é possível desconstruir crenças, despir preconceitos e ofertar um atendimento cada vez melhor às nossas pacientes”, garante a profissional.

Serviço AME

Em funcionamento 24h por dia, o Serviço AME conta com equipe multiprofissional composta por médicas, enfermeiras, farmacêuticas, assistentes sociais e psicólogas.

As pacientes podem chegar ao AME por meio da chamada ‘porta aberta’, sem necessidade de agendamento prévio, através de órgão judicial e policial, Instituto Médico Legal (IML), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Delegacia Especial de Atenção à Mulher (DEAM), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Central Estadual de Regulação da Bahia (CER-BA). A orientação é de que o primeiro atendimento médico seja feito em até 72 horas após o abuso sexual.

Ascom do Hospital da Mulher

Notícias relacionadas