Notícias /

Escola de Saúde Pública e parcerias realizam cursos voltados ao combate do Coronavírus

19/05/2020 14:37

A Escola de Saúde Pública da Bahia, em parceria com outros setores da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), tem identificado e produzido materiais educativos para orientação, capacitação e atualização dos profissionais de saúde. Este material encontra-se no espaço Ações Educativas Covid-19, no site da SESAB e também no ambiente virtual de aprendizagem EADSUS.

Para otimizar e agilizar a produção de certas ações e cursos, a Escola tem articulado e contado com alguns apoios e parcerias fora da Sesab. Um dos destaques foi a parceria com o médico cirurgião geral e professor da UFBA Ricardo Zantieff, que possui uma empresa privada, a SANAR, que qualifica as equipes médicas e outros profissionais das UTIs. Solidariamente, o médico disponibilizou, sem custos para a Sesab, um curso para preparar os profissionais de toda a Rede SUS-BA, por meio da Escola. Foram três módulos/aula:

1. Atendimento ao paciente com suspeita de COVID-19 na APS;
2. Atendimento inicial paciente com suspeita COVID-19;
3. Intubação orotraqueal na suspeita de COVID-19.

O curso é destinado aos médicos tutores do Programa Mais Médicos, que, numa estratégia de multiplicadores, farão o repasse para os médicos supervisores e da Atenção Básica de todo o estado. A proposta é oferecer esse mesmo curso para profissionais da assistência das UPAs da rede assistencial da Bahia, contando com a mesma parceira.

Além dessas aulas, com o objetivo de qualificar os profissionais de saúde da Atenção Básica e da Vigilância à Saúde para implantação de protocolo para identificação e cuidados precoces na COVID-19 (protocolo do COE da Bahia), a Escola, em parceria com a Diretoria de Atenção Básica e a Diretoria de Vigilância Epidemiológica, iniciou uma qualificação para profissionais da Atenção Básica e da Vigilância à Saúde envolvidos no monitoramento de casos de COVID-19, com vistas a melhor prepará-los para o enfrentamento do novo coronavírus, especialmente no que se refere a identificação e cuidados precoces a pacientes suspeitos e confirmados desta doença, com a finalidade de prevenir agravamento e diminuir a mortalidade.

As aulas estão sendo transmitidas através de uma sala virtual do Telessaúde, e as discussões estão sendo realizadas através de fóruns no ambiente virtual de aprendizagem EADSUS. Além disso, as aulas serão gravadas e disponibilizadas na página de Ações Educativas. Inicialmente participaram das aulas apoiadores pedagógicos da ESPBA, apoiadores institucionais da DAB e da DIVEP, e referências dos Núcleos e Bases Regionais de Saúde. Neste momento, estão participando mais de 1.000 coordenadores da Atenção Básica e de Vigilância dos municípios do estado. Na próxima etapa serão os profissionais das Unidades Básicas de Saúde.

Ascom da ESPBA

Notícias relacionadas