Notícias /

Colaboradores do Hospital da Mulher participam de palestra educativa sobre prevenção ao suicídio

18/09/2020 10:53

Real e com índices alarmantes, o suicídio ainda é tido como um tabu na sociedade. Para conscientizar sobre o tema, o Hospital da Mulher promoveu nesta quinta-feira (18), através da Comissão de Humanização e do Serviço de Psicologia, a palestra ‘Setembro Amarelo’.

Conduzida pela coordenadora de psicologia Mariana Britto, a ação contextualizou sobre dados de suicídio no mundo, apresentou os principais sinais e instruiu aos colaboradores em relação ao que fazer diante de pensamentos suicidas ou ao se deparar com alguém que precise de ajuda.

Conforme dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa no mundo comete suicídio a cada 40 segundos. “Apesar de ainda ser considerado um tabu, é através da informação que essas pessoas que estão passando por uma situação difícil podem ter acesso a ajuda e prevenir o suicídio. É através de ações como essa que a gente conscientiza a população de que não necessariamente precisa ser um psicólogo para acolher. Qualquer pessoa pode dar informação sobre onde procurar ajuda”, acredita Mariana.

Na Bahia, o cenário também é preocupante. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (SESAB), entre 2010 e 2019, foram contabilizados 8.833 casos de lesões autoprovocadas, sendo 5.160 casos de suicídio. Em 2019, a Bahia registrou 634 óbitos por suicídio. Neste ano, 384 óbitos já foram registrados.

“É um tema muito importante para ser falado. Eu mesma já pensei em suicídio, mas hoje estou bem, recuperada”, contou uma colaboradora que optou por não se identificar.

Onde buscar ajuda

Pessoas sob risco podem encontrar ajuda através dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e Unidades básicas de Saúde dos municípios, e através do Centro de Valorização da Vida (CVV). Para mais informações, ligue 188 ou acesse www.cvv.org.br.

Fonte: Hospital da Mulher

Notícias relacionadas