Notícias /

Divep promove webnário no Dia Mundial da Doença de Chagas

12/04/2021 14:59

Conscientizar os profissionais de saúde e a população em geral sobre a necessidade de combate à doença de Chagas, dando maior visibilidade para a enfermidade. Esse é o principal objetivo do Webnário que a Secretaria da Saúde da Saúde do Estado (Sesab), por meio da diretoria de Vigilância Epidemiológica, promoverá nos próximos dias 14 e 15, marcando o Dia Mundial da Doença de Chagas, que transcorre em 14 de abril.

A doença de Chagas, por se tratar de uma doença tropical negligenciada, sem vacina e com pouco investimento em pesquisa e desenvolvimento, enfrenta vários obstáculos para seu controle efetivo. Trata-se de uma infecção causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi (T. cruzi), transmitida ao homem por triatomíneos, que são insetos mais conhecidos como barbeiro.

A doença de Chagas é uma enfermidade crônica e endêmica em 21 países das Américas, e afeta cerca de 6 milhões de pessoas nesses países, com incidência anual de 30 mil novos casos na região, ocasionando uma média, 12.000 mortes por ano e 8.000 recém-nascidos infectados no período da gestação. Estima-se que cerca de 70 milhões de pessoas vivem em áreas de exposição e correm o risco de contrair a enfermidade.

Das cerca de 68 espécies de triatomíneos identificados no Brasil, 26 têm registro de ocorrência no estado da Bahia. No cenário nacional, a Bahia ainda figura como uma das unidades federadas com maior número de óbitos por doença de Chagas, com média anual de 621 óbitos entre os anos de 2010 e 2019. De acordo com a taxa de mortalidade pela doença, segundo unidade federada, a Bahia se destaca com a quarta maior taxa de mortalidade nesse período, posição mantida na maior parte dos anos nessa série histórica, exceto em 2016 e 2017, quando o estado de Tocantins teve uma taxa superior ao Estado da Bahia.

Webnário

O webnário terá a participação de importantes nomes com expertise no assunto, procedentes de diferentes cenários com interface na temática, reforçando esforços que já vêm sendo observados, visando potencializar ações voltadas para o Programa de Controle da Doença de Chagas no estado da Bahia. Esse ano, desde o mês de fevereiro, a Divep tem organizado eventos com temas alusivos ao Programa, realizando importantes webpalestras, com abordagem de questões como o Manejo Clínico da doença de Chagas e Estratégias de Prevenção e Controle do PCDCh e com a participação de técnicos de referência do Ministério da Saúde, do Estado de Goiás e da Bahia.

Programação

No dia 14, Dia Mundial da Doença de Chagas, o evento acontecerá das 14h às 17h, através da plataforma do Telessaúde-BA.

Com o tema “Doença de Chagas: tudo começa pela suspeição”, o vendo será abertado pela coordenadora de Doenças de Transmissão Vertical da Divep, Ana Cláudia Nunes, e pelo fisioterapeuta e conselheiro do Conselho Estadual de Saúde, Márcio Costa de Souza. Em seguida, a presidente da Associação Bahiana de Doença de Chagas, Amélia Bispo dos Santos, abrdará o tema “A pessoa com Chagas: aprender com o olhar do usuário”.

“Menos barbeiro, mais prevenção” será o tema enfocado pelo biólogo e doutor em Biologia Parasitária Artur Dias Lima, dando continuidade à programação. Em seguida, o cardiologista Roque Aras Júnior falará sobre o tema “A experiência no atendimento aos usuários com doença de Chagas”. Ainda na tarde do dia 14, serão abordados os seguintes temas: “Vencendo desafios: a regional de Irecê nas atividades do Programa de Controle de Doença de Chagas”, “Como é realizado o diagnóstico laboratorial da Doença de Chagas no Lacen”, “A importância do acesso aos usuários com doença de Chagas a partir da Atenção Básica”, “Doença de Chagas: novidades no diagnóstico sorológico”, “Doença de Chagas: contribuições científicas para a vigilância dos vetores” e “O desafio de ter acesso à saúde para as pessoas com doença de Chagas”.

No dia 15, o Webnário ocorrerá nos dois turnos, com início às 8h30min, com mesa mediada por Cristiane Medeiros, sanitarista da Divep, tendo como tema central “Doença de Chagas em tempos de Covid-19, novidades no diagnóstico e experiências exitosas”. Na parte da tarde, a mesa terá como tema “Doença de Chagas: vigilância entomológica e controle de Triatomíneos”, e será mediada por Liliane da Rocha, mestre e doutora em Medicina Tropical, coordenadora estadual de Zoonoses na Secretaria da Saúde de Goiás.

Entre os palestrantes da mesa redonda estão a pós-doutora e doutora em Ciências da Saúde pelo Instituto Fiocruz e pesquisadora da Universidade de Buenos Aires, que falará sobre o tema “Hablamos de Chagas”, e a bióloga e mestre e doutora em Saúde Pública e articuladora do GT de Doença de Chagas da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, que falará sobre a experiência exitosa da SES do Ceará na vigilância passiva dos Triatomíneos.

Para participar do Webnário no dia 15, é necessário realizar a inscrição, disponível até o dia 14, pelo link: https://bit.ly/3mA7lGF

Para ter acesso à programação completa do evento, clique aqui.

Notícias relacionadas