Notícias /

Encerramento do Curso para implantação das Salas do Pé Diabético poderá subsidiar planejamento estadual

18/06/2021 17:22

Para além de uma ação educativa, o Curso de prevenção, manejo e reabilitação das lesões de pé em usuários portadores de diabetes, poderá subsidiar novas decisões no âmbito da gestão estadual para a efetiva implantação das salas e seu pleno funcionamento. O curso encerrou suas atividades na tarde de ontem (15), com a qualificação de 155 profissionais da área da enfermagem que apresentaram projetos de intervenção com perspectivas, diagnósticos e situação das salas em seus municípios.

Focado na promoção, prevenção das lesões e diagnóstico precoce das complicações no pé da pessoa com Diabetes Mellitus (DM), a implantação das salas e a qualificação dos profissionais que atuarão nestes locais preveem a redução do número de amputações decorrentes da falta de controle do diabetes, através de espaços de referências nos municípios para tratar essas lesões.

A ação apresentada pelo Secretario da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, em 2019, tinha como meta inicial a implantação de 200 salas em todo o Estado da Bahia. Na primeira etapa, dos 193 municípios que aderiram à Portaria Nº 51 de 14 de janeiro de 2019, 57 participaram da capacitação. Houve uma interrupção no processo devido à crise sanitária causada pela pandemia da COVID-19, o curso ficou suspenso por cerca de um ano e retomou as atividades, em 2021, após articulação e parceria intra e inter setorial de áreas técnicas da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia.

O trabalho coletivo foi conduzido pela Escola de Saúde Pública da Bahia Prof. Jorge Novis (ESPBA/SUPERH), em parceria com a Diretoria da Atenção Básica (DAB), Diretoria de Atenção Especializada (DAE) e Centro de Referência Estadual para Assistência ao Diabetes e Endocrinologia (CEDEBA), sendo financiado pelo Programa de Fortalecimento do Sistema Único de Saúde na Região Metropolitana de Salvador (PROSUS). Para tanto, houve um redesenho da estrutura do curso saindo do formato presencial para a modalidade remota síncrona.

Desdobramentos

Apesar do encerramento oficial das atividades do curso, um próximo passo previsto pela Escola de Saúde Publica da Bahia é acompanhar, de forma permanente, o desempenho dos elementos analíticos apresentados nos projetos de intervenção (dificuldades, propostas e ações estratégicas para a implantação das salas no município), de modo a assegurar o alcance dos objetivos previsto com a qualificação e possibilitar a tomada de decisões no âmbito da gestão estadual e municipal, através da identificação dos principais entraves, bem como potencializar as ações planejadas.

A avaliação, já comumente utilizada pela ESPBA em seus processos formativos, utiliza como método a análise dos efeitos da aprendizagem para o discente/ trabalhador, a incorporação e aplicação prática desse conhecimento e os impactos desse novo conhecimento no serviço.

Notícias relacionadas