Notícias /

Estagiários dos programas Mais Futuro e #Partiuestágio são acolhidos na ESPBA

10/08/2021 17:39

A Escola de Saúde Pública da Bahia (ESPBA), parte integrante da Superintendência de Recursos Humanos da Saúde da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SUPERH/SESAB) realizou, ontem (09) e hoje (10), duas Oficinas para Acolhimento dos Estagiários inseridos nos programas de estágios não obrigatórios na Rede Estadual de Saúde.

A atividade aconteceu no auditório da escola, seguindo todos os protocolos de segurança para a pandemia, e foi organizada pela Coordenação de Integração da Educação e Trabalho na Saúde (CIET/ESPBA) que, entre outras atribuições, planeja e realiza o acompanhamento pedagógico do processo formativo desses estudantes.

Vinculados aos programas “Mais Futuro” e “#Partiuestágio” do Governo do Estado, os estagiários, de diversas graduações da saúde, além dos cursos de Direito, Administração, Comunicação Social, dentre outros, foram recebidos pela Coordenadora da CIET, Joseane Bonfim e equipe e pela diretora da ESPBA, Marília Fontoura, que acolheram os estudantes, dando-lhes as boas-vindas.

O evento também contou com a participação da professora Marli Sousa, técnica do Programa Primeiro Emprego, que abordou o tema “Como identificar o racismo no ambiente de trabalho”. Após a exposição, os estudantes tiveram a oportunidade de discutir as expectativas, bem como esclarecer dúvidas em relação ao estágio.

A Oficina de Acolhimento é uma estratégia voltada aos estagiários, mediadores dos serviços e referências de EP/RH/NUGETS, com vistas à apresentação do programa de estágios não obrigatórios e da estrutura político-administrativo-organizacional da rede Sesab/SUS, além de discutir sobre temas relacionados ao SUS como Políticas de Saúde, Formação em Saúde, Participação Social, entre outros.

Através da Coordenação de Integração da Educação e Trabalho na Saúde (CIET), a ESPBA atua no desenvolvimento de estratégias voltadas para o estabelecimento de novas relações de compromisso e responsabilidade das universidades com o SUS, que se expressem em novas formas de ensinar e praticar saúde, por meio da integração entre o serviço e o ensino. A integração ensino-serviço na Sesab prevê a participação de diversos atores no âmbito do nível técnico e na formação superior contemplando as equipes dos serviços, as instituições formadoras, gestores e principalmente, os estudantes de saúde e demais áreas que são necessárias para o funcionamento dos espaços da saúde.

Fonte: ESPBA/SUPERH

Notícias relacionadas