Notícias /

Com investimento de R$ 5,5 milhões, Governo do Estado inaugura setor de hemodinâmica no Hospital do Oeste

16/08/2021 15:15

Procedimentos de alta complexidade, essenciais para o tratamento de pacientes cardíacos, já podem ser realizados no oeste da Bahia. O governador Rui Costa inaugurou, nesta segunda-feira (16), o setor de hemodinâmica do Hospital do Oeste (HO), em Barreiras. Foram investidos R$ 5,5 milhões nas instalações e em equipamentos de última geração, como o angiógrafo.

Rui destacou que a inauguração “é um marco histórico, porque é o primeiro serviço de hemodinâmica da região oeste. Isso é fundamental e importante para salvar vidas. Este tipo de procedimento até então não era feito aqui e sabemos que, em casos cardíacos, o tempo pode fazer diferença entre a vida e a morte. E, no mês de novembro, voltaremos a Barreiras para inaugurar o serviço de oncologia e os novos leitos de UTI. Portanto, o Hospital do Oeste foi requalificado, ampliado, e atenderá todas as complexidades da saúde. Isso junto com a policlínica, que já entregamos e está em funcionamento”.

As obras incluíram a construção de um novo necrotério. Com a hemodinâmica, o Hospital do Oeste passa a ser o único em funcionamento na região a disponibilizar procedimentos como cateterismo, angioplastia coronariana, arteriografia vascular, radiologia intervencionista vascular e implantação de marca-passo.

Segundo a diretora administrativa do Hospital do Oeste, Lilian Rocha, o espaço maior e os equipamentos modernos e de maior definição vão proporcionar aos pacientes um tratamento mais rápido e eficaz. A inauguração beneficia cerca de 1 milhão de habitantes da região, que tem o HO como referência.

Presente ao evento, a secretária em exercício da Saúde, Tereza Paim, destacou a importância da hemodinâmica. “Como a Bahia tem um territorialidade imensa, o setor de hemodinâmica é muito importante para a população do oeste. A região passa a contar com esse serviço que é uma subespecialidade da cardiologia, da vascular e da neurologia, com os exames de hemodinâmica, como o cateterismo. São intervenções tanto para o diagnóstico quanto para a realização terapêutica, neurointervenção e cardiovascular”, disse.

Fonte: Secom

 

Notícias relacionadas