Notícias /

Cepred terá novo modelo de admissão

25/08/2021 16:54

A partir do próximo mês de outubro, um novo modelo de admissão será implantado no Centro de Prevenção e Reabilitação de Deficiência – Cepred -, unidade da Secretaria da Saúde do Estado. O novo modelo está sendo viabilizado em parceria com o Núcleo Técnico Científico do Telessaúde, pertencente à Diretoria de Atenção Básica – DAB. O Cepred utilizará a plataforma do Telessaúde para realizar a admissão de usuários evitando, assim, o deslocamento da população à unidade para esse procedimento. Até a implantação total do modelo, a admissão de usuários será feita de forma híbrida, presencial e através da plataforma.

Segundo a diretora do Cepred, Normélia Quinto, o novo modelo de admissão representa um avanço muito grande para a unidade, “evitando filas, assim como o deslocamento da população à unidade para esse procedimento.” Ainda conforme Normélia Quinto, “até a implantação total do novo modelo, a admissão de usuários será feita de forma híbrida, presencial e através da plataforma”.

Ainda de acordo com a diretora da unidade, a partir do dia 1º de novembro, o Telessaúde será a única porte de entrada do Cepred, “com o objetivo de ampliar a acessibilidade , humanizar o atendimento e trabalhar a linha do cuidado desde a Atenção Básica”.

O Cepred retomou as atividades de admissão de novos usuários no último mês de julho para a população em geral, seguindo os protocolos de segurança, a fim de evitar o contágio pela Covid-19. No novo modelo, os usuários serão encaminhados pela Atenção Básica, por meio de tele compartilhamento, e que possibilita verificar se o paciente obedece aos critérios de admissão.

O modelo, já implantado no Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia- Cedeba -, possibilitou evitar que 70% das demandas desnecessárias de atendimento presencial fossem atendidas na atenção básica. De acordo com o diretor da Atenção Básica da Sesab, Cristiano Zoster, o novo modelo já vem sendo utilizado em outros estados, com resultados muito positivos.

REABILITAÇÃO FÍSICA

O Serviço de Reabilitação Física do Cepred é composto de vários núcleos – reabilitação neuro evolutiva infantil, reabilitação músculo esquelética e reabilitação neuro evolutiva adulto, que atendem de zero a 100 anos, com uma média mensal de 4.500 usuários. O núcleo de ostomia tem capacidade apara atender até 900 pessoas mês, para a concessão de bolsas de ostomia.

DEFICIÊNCIA AUDITIVA

No momento, o Serviço de Reabilitação Auditiva do Cepred registra uma demanda intensa, superior às possibilidades de atendimento da instituição. Em função disso, a capacidade instalada é orientada e definida conforme a legislação, sendo credenciado para realizar o atendimento de 200 usuários por mês. São disponibilizadas cinco vagas diariamente, para jovens, adultos e idosos, enquanto para crianças, não há limite de vagas, já que “reconhecemos a necessidade de diagnóstico e reabilitação precoce da deficiência auditiva nesse grupo populacional”, explica a diretora do centro.

Além de prestar atendimento aos casos novos, o Cepred tem o compromisso de realizar a reposição de aparelhos auditivos dos usuários já cadastrados, em virtude da progressão da perda auditiva, quebra, perda ou roubo do dispositivo. São direcionadas aproximadamente 100 vagas para o retorno desses usuários.

“Nos últimos meses, tem se verificado a presença de usuários no turno anterior ou durante a madrugada para garantir o cadastro no Serviço de Reabilitação Auditiva. A situação é motivo de preocupação institucional, uma vez que prezamos pelo acesso com qualidade e humanizado aos serviços ofertados” conclui Normélia Quinto.

O atendimento da pessoa com deficiência auditiva é ordenado também por outros centros especializados de reabilitação (CER), que compõem a Rede de Atenção à Pessoa com Deficiência do estado da Bahia.

Notícias relacionadas