Notícias /

Serviço AME é referência em I Fórum Regional da Rede de Enfrentamento à Violência Sexual do Nordeste

24/09/2021 09:05

O Serviço de Atendimento às Mulheres que foram expostas à Violência Sexual do Hospital da Mulher foi representado, neste mês, no I Fórum Regional da Rede de Enfrentamento à Violência Sexual – O Nordeste Tecendo a Rede de Enfrentamento à Violência Sexual, promovido pela Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas, por meio da Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual (RAVVS). Com representação de Cândida Pereira, integrante da área técnica da Saúde da Mulher da Diretoria de Gestão de Cuidado (DGC – Sesab), o evento realizou interlocução entre os nove estados da região Nordeste.

No primeiro dia de programação, foram feitas apresentações dos representantes estaduais, com exposições culturais relativas a cada estado da região. Já no segundo dia, foram tratados os desafios e avanços em cada território no que diz respeito à atenção às vítimas de violência sexual, incluindo as ações da Sesab para implementação da atenção a pessoas em situação de violência sexual, como a sensibilização de serviços para cadastramento especializado na atenção a pessoas em situação de violência, a realização de comitês estaduais de proteção, e a capacitação de equipes multiprofissionais, além de campanhas em parceria com a Secretaria de Política para as Mulheres (SPM).

Entre as ações realizadas pela pasta, foi destacado o Serviço AME, do Hospital da Mulher, inaugurado em 2017. “Este hospital é referência de atendimento oncológico, ginecológico e nele implantamos o Serviço AME, que conta com equipe multidisciplinar, ludoteca e recepção com acesso diferenciado, onde prestamos atendimento a mulheres e adolescentes acima de 12 anos”, ressaltou Cândida Pereira.

Além de prestar atendimento multiprofissional para casos de violência sexual, o Serviço AME também atua na qualificação contínua de diversos profissionais, interna e externamente, para que estes sejam sensibilizados para o atendimento adequado a pessoas que passaram pela violência. “O atendimento com qualidade se inicia no momento em que a paciente tem o primeiro contato com o Serviço, o qual, na maioria das vezes, é com um colaborador da segurança, portaria ou recepção; então é fundamental que nossas pacientes sejam bem acolhidas por todos os profissionais, desde o início, para que não haja revitimização e elas tenham o melhor atendimento possível”, pontuou a coordenadora do Serviço AME, Jamile Martins.

A programação foi encerrada com a discussão de perspectivas para melhorias do atual cenário de violência. “Como a violência é geracional, precisamos trabalhar com agressores através de cursos, orientação e trabalho psicológico. Também podemos melhorar essa situação através da cultura da paz, educando os meninos desde pequenos”, concluiu Cândida.

Ascom/Hospital da Mulher

Notícias relacionadas