Notícias /

Especialização em Saúde Pública da ESPBA/SUPERH encerra 3ª etapa com 114 sanitaristas formados

07/10/2021 15:47

A Escola de Saúde Pública da Bahia Professor Jorge Novis (ESPBA/SUPERH) realizou, na manhã desta quinta (17), o encerramento da terceira etapa do Curso de Especialização em Saúde Pública. A qualificação é voltada para profissionais interessadas em atuar como sanitaristas na área de saúde pública, e foi realizada de forma descentralizada nas Regiões de Saúde Centro Leste e Sudoeste da Bahia, além de Salvador e Região Metropolitana, qualificando ao todo 114 sanitaristas no âmbito do estado.

Coordenada nacionalmente pela RedEscola, por meio de um termo de cooperação entre a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS) e Escola Nacional de Saúde Pública (ESP/Fiocruz), a proposta de formação de sanitaristas em todo o Brasil foi iniciada no Estado da Bahia no ano de 2016. A articulação foi feita com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), através da Superintendência de Recursos Humanos da Saúde (Superh) e envolveu as Escolas de Saúde Púbicas (extintas EFTS e EESP, e agora ESPBA), além de profissionais que atuam na gestão, formação e educação permanente na Saúde, bem como profissionais das áreas técnicas da SESAB e de algumas Secretarias Municipais de Saúde.

Encerramento

Durante o encerramento, a Secretaria Estadual da Saúde, Tereza Paim relembrou o processo de formação de sanitaristas no estado e os desafios enfrentados para a qualificação de profissionais. “A formação é um importante caminho para a qualificação da gestão, dos serviços e das pessoas”, reiterou.

Os esforços de gestão pública da Bahia também foram destacados pela Coordenadora da Secretaria Técnica Executiva da RedEscola, Rosa Maria Pinheiro Souza. “É preciso fazer o reconhecimento ao Governo do Estado da Bahia e ao apoio da Secretaria da Saúde que aportou recursos e não mediu esforços para a capilarização da formação, expandindo para todo o estado a formação. Isso significa equidade aos processos formativos na saúde pública”.

A programação seguiu com falas da Superintendente de Recursos Humanos da Saúde (Superh/ Sesab), Janaína Peralta, da Diretora da ESPBA e Coordenadora Geral da Especialização, Marília Fontoura, das Coordenadoras pedagógicas, Milena Assis (Turma da Salvador e RMS), Taís Carneiro (Turma da Região Centro-Leste) e Suzana Ribeiro (Turma da Região de Sudoeste), além de uma representante das turmas que realizou o proclame do juramento.

Para Juliana Nascimento, uma das sanitaristas formadas da Região Centro-leste, o curso “tem contribuído no processo de trabalho em vigilância em saúde, pois trouxe um olhar diferenciado para a investigação dos casos, um toque a mais quanto ao cuidado com os dados e as ferramentas necessárias para traçar estratégias e ações mais eficazes”.

Descentralização

Como oferta permanente da Escola de Saúde Pública da Bahia (ESPBA), o Curso de Especialização em Saúde Pública tem sido estrategicamente sistematizado para contemplar todos os Núcleos Regionais de Saúde (NRS) do estado. A descentralização visa contribuir com a implementação de novas práticas e organização do trabalho em saúde, tomando como referência os princípios do SUS e a interprofissionalidade. Na Bahia, nas três etapas, 185 profissionais foram qualificados e refletiram sobre conceitos e práticas das diversas subáreas da saúde coletiva, a demanda agora é estimular a capacidade crítica e reflexiva de aproximadamente 220 sanitaristas, dos nove NRS da Bahia.

ESPBA/SUPERH

Notícias relacionadas