Notícias /

Hospital do Subúrbio apresenta dados de 11 anos de funcionamento a lideranças do Subúrbio Ferroviário

21/10/2021 14:54

Números que mostram o funcionamento e os resultados alcançados pelo Hospital do Subúrbio (HS) em seus 11 anos de existência – completados no último mês de setembro – foram apresentados à comunidade do Subúrbio Ferroviário de Salvador, representada por líderes da região, no dia 07 de outubro, no auditório do HS. Cerca de 15 lideranças comunitárias estiveram presentes no encontro, ao lado de gestores do hospital e representantes da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e do Município de Salvador por meio do Distrito Sanitário do Subúrbio Ferroviário.

Após um ano e meio sem realizar reuniões presenciais com os líderes da região – as quais aconteciam trimestralmente antes da pandemia – a equipe gestora do hospital retomou a prática, que possibilita o controle social e a disponibilização de um espaço aberto ao diálogo, com transparência e seriedade diante das demandas trazidas pela população. “Queremos trabalhar em rede, da forma como o SUS preconiza. Quando iniciamos o nosso trabalho aqui, desbravamos o Subúrbio Ferroviário. Hoje temos um Distrito Sanitário de maior recurso em termos de rede de saúde, temos uma outra realidade”, pontuou a assessora técnica do HS, Lícia Cavalcanti, ao dar as boas-vindas aos participantes.

Dados atualizados da operação do hospital foram apresentados pelo diretor técnico, Rogério Palmeira, que ressaltou a capacidade estrutural e de pessoal do HS em se adaptar às necessidades surgidas ao longo do tempo. Como exemplo, citou a adequação no período de pandemia da Covid-19, tornando-se unidade de referência para atendimento de pacientes com a doença, quando passou a contar com 118 leitos adultos de UTI Covid e 60 leitos de internação adulta também para Covid. Em cerca de 1 ano e quatro meses, atendeu 4.623 pacientes acometidos pelo novo coronavírus.

Atualmente com 390 leitos, sendo 118 de UTI e 212 de enfermaria, além de 60 leitos sob regime de assistência domiciliar, o Hospital do Subúrbio cresceu com o passar dos anos. Antes da pandemia, contava com 373 leitos. Em 11 anos, acumula números expressivos: 863.559 atendimentos e 135.468 internações. Foram mais de 106 mil procedimentos cirúrgicos, mais de 6 milhões de exames de laboratório e cerca de 1 milhão e 100 mil exames de imagem. Para Maurício dos Santos, do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da Força Sindical (Sindnapi) – Regional Bahia, “o Hospital do Subúrbio sempre atendeu a toda necessidade do povo suburbano. Esse hospital cuida muito bem das pessoas”.

A vocação cirúrgica do HS também foi destacada por Rogério Palmeira, com a prevalência de casos envolvendo cirurgia geral e ortopedia. Ele ainda enfatizou o principal motivo das internações em 11 anos de funcionamento do hospital: as causas externas, que correspondem a traumas e lesões decorrentes principalmente de violências interpessoais, acidentes de trânsito e afogamentos. A segunda maior causa de internação ficou a cargo das doenças do aparelho circulatório e cerebrovasculares até o ano de 2020, quando foram ultrapassadas pelas doenças infecciosas devido ao cenário de pandemia de Covid-19.

Segundo o coordenador do Fórum de Entidades Representativas do Subúrbio Ferroviário (Fersub), Alberto Santos, a qualidade do serviço prestado pelo HS e a realização de reuniões com as lideranças comunitárias para promover informação e conhecimento são um diferencial. “O meu desejo é que a juventude diga, no futuro, que temos uma saúde que acolhe e que seja igual à assistência dada pelo Hospital do Subúrbio”, disse.

Fonte: Ascom do Hospital do Subúrbio

Notícias relacionadas