Notícias /

Hospital da Mulher discute violências, ética e direitos no I Seminário Rede Acolher Mulher

20/11/2021 07:00

A Secretaria de Saúde do Estado e o Hospital da Mulher realizam, nos dias 25 e 26 de novembro, o I Seminário Rede Acolher Mulher: Interfaces da Rede de Atendimento às Pessoas em Situação de Violência. O evento será realizado totalmente online, com a participação de representantes do Serviço AME e integrantes da Rede Estadual de Atenção à Mulher.

No primeiro dia de evento (25), serão abordados o Panorama da violência sexual no contexto do Serviço de Atendimento às Mulheres que foram Expostas à Violência Sexual (Serviço AME) e a Rede de Atendimento em situações de violência. Já na sexta-feira (26), serão discutidas questões legais e éticas nos Serviços de Segurança e Justiça, assim como seus investimentos e desafios, além das formas de acesso aos Serviços de atendimento aos diferentes tipos de violência.

O Seminário contará com a participação de integrantes da Diretoria de Gestão do Cuidado – Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (CEDAP), Secretaria de Política para as Mulheres (SPMBA) e Núcleo de Defesa da Mulher – NUDEM. As inscrições podem ser feitas via Sympla, através do link: https://www.sympla.com.br/i-seminario-rede-acolher-mulher__1420146.

“O Seminário Rede Acolher Mulher foi idealizado neste momento oportuno dos 21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres com o principal objetivo de disseminar informação, já que essa é uma das armas para a luta contra a violência”, explica a coordenadora do Serviço AME, Jamile Martins.

Criado em 1991, os 16 dias de ativismo consistem em uma mobilização mundial pelo fim da violência à mulher. No Brasil, o período tem início em 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, e término em 10 de dezembro, totalizando 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. Confira a programação do I Seminário Rede Acolher Mulher:

PROGRAMAÇÃO PRIMEIRO DIA
MESA 1
Panorama da violência sexual no contexto do Serviço AME
MESA 2
Conhecendo a rede de atendimento em situações de violência

PROGRAMAÇÃO SEGUNDO DIA
MESA 3
O acesso aos Serviços nos diferentes tipos de violações de direitos
MESA 4
Questões legais e éticas nos Serviços de Segurança e Justiça: investimentos e desafios
Serviço AME

Em funcionamento 24h por dia, de domingo a domingo, no Hospital da Mulher, no Largo de Roma, em Salvador, o AME conta com equipe multiprofissional composta por médicas, enfermeiras, farmacêuticas, assistentes sociais e psicólogas. Na unidade, as pacientes podem realizar exames laboratoriais sorológicos, profilaxia para HIV e ISTs, contracepção de emergência e exames médicos periciais, além de acompanhamento psicossocial.

As pacientes podem chegar ao AME por meio da chamada ‘porta aberta’, sem necessidade de agendamento prévio, através de órgão judicial e policial, Instituto Médico Legal (IML), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Delegacia Especial de Atenção à Mulher (DEAM), Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Central Estadual de Regulação da Bahia (CER-BA). A orientação é de que o primeiro atendimento médico seja feito em até 72 horas após o abuso sexual.

Em caso de dúvidas ou encaminhamentos, o contato pode ser feito pelos telefones (71) 4141-6520 ou WhatsApp (71) 99693-8112. Denúncias de violência sexual podem ser realizadas pelo Disque 180 e Disque 100 ou ainda na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra Crianças e Adolescentes (DERCCA), na Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI) ou Conselho Tutelar mais próximo do bairro onde a criança/adolescente reside.

Notícias relacionadas