Notícias /

CRE-TEA realiza II Fórum sobre fortalecimento do Cuidado Integral ao Transtorno do Espectro Autista no SUS

30/11/2021 10:09

O Centro de Referência Estadual para Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CRE-TEA), realiza amanhã (1º de dezembro), o II Fórum sobre o “fortalecimento do cuidado integral ao TEA no SUS”. O evento reunirá especialistas da área e será voltado para profissionais de saúde de todo o estado. As inscrições gratuitas podem ser feitas por meio do link: https://bit.ly/IIFórumCRETEA.

A coordenadora do Núcleo de Ensino e Pesquisa do CRE (NEP), Márcia Pinho, ressalta que o conceito de saúde da Organização Mundial de Saúde (OMS) significa o estado completo de bem-estar físico, mental e social. “Saúde não é apenas a ausência de doença. Foi nesse contexto que foi concebido o Fórum, abrangendo várias perspectivas para a saúde da pessoa com TEA, dialogando com os vários atores que constroem, sustentam e pesquisam formas de ampliar esse cuidado”, destaca.

Dentre os temas que serão abordados, destacam-se: avanços científicos no TEA; transição do cuidado da criança para o adulto jovem; direito da pessoa com TEA no SUS; educação inclusiva e TEA; papel da família no cuidado; e estratégia de apoio matricial para a atenção integral à pessoa com TEA. Haverá a participação de representantes da Ufba, Ministério Público da Bahia e das secretarias municipal e estadual de saúde, entre outros.

O evento marca, ainda, o aniversário de cinco anos do CRE-TEA, cujo principal eixo de atuação é o apoio matricial. É por meio desse matriciamento que o Centro consegue contribuir para que profissionais de saúde e educação de diferentes municípios do interior do estado possam atender pacientes com TEA em seus locais de origem.

O CRE é o primeiro Centro no Brasil com um modelo docente-assistencial, que atua através do apoio matricial, estratégia que resulta na capacitação de profissionais do sistema público do estado da Bahia. Devido às medidas de combate ao Coronavírus, o CRE conseguiu manter o matriciamento, por meio de encontros/aulas online.
A unidade, pioneira do país, é uma parceria da Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil (LABCMI) com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Desde sua criação, funciona no prédio que foi doado à entidade, onde já funcionou a antiga Escola de Puericultura Raymundo Pereira de Magalhães, fundada pela Liga, em 1937.

Fonte: CRE-TEA

Notícias relacionadas