Hospital do Subúrbio

A primeira experiência de Parceria Público-Privada (PPP) na área da saúde pública no Brasil foi o Hospital do Subúrbio (HS), em Salvador, desenvolvida pela Sesab e avaliada como um dos dez mais inovadores projetos de saúde do mundo pela KPMG (organização internacional – CuttingThroughComplexity).

Inaugurada em 2010, a unidade hospitalar recebeu prêmios importantes pela ONU, em 2015, pelo Banco Mundial, em 2013, e pela World Finance e pelo Infrastructure 100, em 2012. A unidade destaca-se pela atuação pioneira em seu modelo de gestão e pela qualidade da assistência prestada à população usuária do Sistema Único de Saúde (SUS). É um hospital geral público estadual, de gestão privada, com perfil de urgência e emergência para pacientes adultos e pediátricos. Está localizado no bairro de Periperi, em Salvador (Bahia), na região do Subúrbio Ferroviário.

Ao todo, são 373 leitos, sendo 253 leitos de internação hospitalar em enfermaria e 60 em terapia intensiva, distribuídos esses últimos em dez leitos de UTI pediátrica e 50 leitos para pacientes adultos. A unidade possui ainda 60 leitos sob regime de assistência domiciliar.

O hospital dispõe de uma equipe de 1.433 funcionários, incluindo enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, demais profissionais de áreas técnicas, serviços de apoio, administração e corpo diretivo. Também conta com um corpo clínico composto por 367 médicos das mais diversas especialidades.

A Prodal Saúde é a empresa que ganhou a concessão do Hospital do Subúrbio por dez anos, num leilão realizado na BM&F Bovespa, em março de 2010. O consórcio formado pelas empresas Promédica (baiana) e Dalkia (francesa), atual Vivante, venceu a licitação para a PPP que administra o Hospital do Subúrbio. O Estado construiu a estrutura física e o consórcio aparelhou, equipou, mobiliou e administra o hospital.