Histórico

No início da década de 1990, a Coordenação do Programa Nacional de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)/Aids do Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias estaduais e municipais de saúde, criou unidades públicas de saúde em todo o país, os CTA (Centros de Testagem Anônima)/COAS (Centros de Orientação e Apoio Sorológico), com as seguintes finalidades: oferecer testagem anônima para o vírus HIV e, ao mesmo tempo, desenvolver um processo de prevenção e orientação aos seus usuários; possibilitar a realização de testes sorológicos para infecção pelo HIV na própria rede pública; diminuir a demanda de procura por outros serviços de diagnóstico da infecção pelo HIV (como os hemocentros) e tornar esse serviço acessível à população.

Em Salvador, juntamente com o COAS, foi criado em 04 de outubro de 1994, o Centro de Referência em Doenças Sexualmente Transmissíveis (CRE/DST/COAS), que se localizava no bairro do Canela. Em 1996, após portaria ministerial o COAS foi denominado Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA).
Com o aumento da população atendida, fez-se necessário uma ampliação nos serviços e então, em abril de 1998, o CTA/CRE-DST foi transferido para um novo endereço, com maior espaço, localizado no bairro do Garcia, onde se encontra até hoje.

Em 2001, foi criado o Centro de Referência Estadual de Aids (CREAIDS) e, cinco anos após, em 2006, a Portaria Estadual nº. 472 unifica as Unidades com a denominação única de CREAIDS. Contudo, em 11 de fevereiro de 2009, passou a ser denominado Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa – CEDAP. Esta mudança foi definida através da Lei nº. 11.373, aprovada pela Assembleia Legislativa da Bahia, sendo então concretizado um desejo compartilhado entre os usuários, profissionais de saúde e demais trabalhadores.