Controle de Acidentes por Animais Peçonhentos

O Programa de Controle de Acidentes por Animais Peçonhentos tem como objetivo diminuir a letalidade dos acidentes por este grupo de animais, através do uso adequado da soroterapia, e de diminuir o número de casos através da educação em saúde. É um programa do Ministério da Saúde, de abrangência nacional, que é coordenado na Bahia pelo CIAVE.

O grupo dos animais peçonhentos é responsável pela maioria dos envenenamentos registrados na Bahia, com cerca de 25.000 casos anuais, sendo os escorpiões, as serpentes, as aranhas e as abelhas os principais agentes causadores desses agravos.

O conhecimento das características epidemiológicas dos acidentes tem orientado a distribuição e a utilização dos soros antivenenos de acordo com as necessidades regionais, ao mesmo tempo em que as ações de vigilância e controle da fauna peçonhenta determinam abordagens específicas, segundo os ecossistemas em que os animais são encontrados.

Todo acidente por animal peçonhento atendido em unidade de saúde deve ser notificado através do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), conforme determina a Portaria GM-MS de Consolidação nº 4 de 28/09/2017 e a Portaria Estadual nº 1.290 de 09/11/2017, independentemente do paciente ter sido ou não submetido à soroterapia.

Existe uma ficha específica (Ficha de Investigação), que se encontra disponível nas unidades de saúde, e que deve ser corretamente preenchida por se constituir em instrumento fundamental para o conhecimento da abrangência desse tipo de agravo em nível local/regional, possibilitando o estabelecimento de normas de atenção adequadas.

Na Bahia, o CIATOX-BA, juntamente com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica, é o órgão responsável pela programação, acompanhamento e distribuição de soros antivenenos para todo o Estado.

Atualmente, são 233 unidades de saúde de referência para aplicação de soro antiveneno, distribuídas em 217, portanto, com uma cobertura de 52% dos 417 municípios do Estado, como pode ser conferido abaixo:

Unidades de Referência para Aplicação de Soros Antipeçonhentos na Bahia

Documentos relacionados

A-Legislação, Normatização e Orientações:

Portaria GM-MS de Consolidação nº 4 (Anexo V, Capítulo I), de 28 de setembro de 2017
Portaria Estadual nº 1.290, de 09 de novembro de 2017
Nota Técnica nº 001/2013-CIAVE, de 08 de julho de 2013
Nota Técnica nº 002/2013-CIAVE, de 09 de julho de 2013
Nota Técnica nº 001/2020-CIATOX-BA, de 22 de abril de 2020

B-Outros

Ficha de Investigação de Acidentes por Animais Peçonhentos (SINAN)
Instrucional de Preenchimento da Ficha de Notificação do SINAN
Manual de Diagnóstico e Tratamento de Acidentes por Animais Peçonhentos (MS)
Guia de Vigilância em Saúde (MS)
Manual de Controle de Escorpiões (MS)
Manual de Rede de Frio (MS)